Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2009 - Futebol Interior Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Várzea em Ilha Solteira: Presidente acusa "falso investidor"


Ilha Solteira, SP, 20 (AFI) - De volta de viagem, o presidente do Ilha Solteira, Carlos Roberto Corrêa Ferreira, conhecido como Canela (foto), enfim, resolveu se manifestar à respeito de uma série de fatos negativos ocorridos nesta temporada na cidade, quando o time participou do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

A falta de pagamento para jogadores e fornecedores foi realmente confirmada pelo presidente, acusando a empresa Ryon Sports, da cidade de Marília, por tudo de ruim que aconteceu no clube e na cidade neste ano.
”O culpado ou irresponsável é o Wesley Cruz, diretor da empresa de agenciamento de jogadores. Ele se diz pastor e é filho do técnico Luiz Cruz, que já trabalhou na base do Marília”, cita o presidente. E não poupou críticas mais duras ao pretenso investidor, que prometeu manter em ordem não só o time profissional como o Sub-20.

”Este pastor Wesley veio aqui na cidade, fez um estrago e não pagou porra nenhuma. Este pastor só rouba. Por isso, rompi o contrato com ele”, explicou Canela, que não se lembrava da data exata do rompimento, ocorrido entre “junho e julho”.

Multa cobrada na Justiça
A empresa Ryon Sports, segundo Canela, trabalharia o futebol do clube por quatro anos. Mas agora terá que pagar uma multa de R$ 200 mil. O maior prejuízo, segundo Canela, seria moral.

“Eu sou da cidade. Este rapaz deixou dívidas aqui na padaria, no comércio, com a lavadeira e até com um fisioterapeuta. Além de jogadores, vários até da cidade. Eu sou da cidade e acabo com este ônus negativo”, explica Canela.

Canela se preocupou em garantir que o clube “jamais teve problema com alimentação”, apesar das denúncias e até de fotos e imagens apresentadas por ex-jogadores.

Dinheiro da cidade
O presidente fez questão também de isentar a atuação do prefeito Edson Gomes (na foto à esquerda), que é irmão do deputado federal, Vadão Gomes (PP). A cidade de Ilha Solteira tem 35 mil habitantes e sua população gosta muito de futebol.

E Canela confirmou que, através de lei municipal, o clube recebe R$ 20 mil por mês. Este dinheiro, nesta temporada, teria sido usado para cobrir o rombo acumulado com a péssima parceria.

”Este dinheiro é todo justificado, mesmo porque sofremos a fiscalização do Tribunal de Contas do Estado”, completou o dirigente. Ele confirmou que a empresa Ryon Esports acumulou perto de R$ 30 mil de prejuízo na cidade. E curiosamente, Canela, se orgulha em dizer que vai comandar o clube, o Ilha Solteira, até o longinquo 2018.

A prefeitura sempre ajudou o clube, segundo Canela, com infra-estrutura. Campo de jogo, de treino, alojamento, alimentação e transporte.

Onde está o erro?
Apesar das explicações de Canela, ficam no ar dúvidas sobre o acordo firmado entre o clube e seu parceiro. E não se trata de um fato isolado.

Muitos dos investidores que avançam pelos clubes do interior, abandonados pela Federação Paulista de Futebol (FPF), são picaretas. E também muitos dirigentes usam do cargo em benefício próprio para tirar vantagens, muitas vezes, financeira.

Sem uma ação preventiva da Federação, a ação de “falsos investidores” continua em pleno vapor. Estas experiências negativas, cada vez mais, afastam do futebol investidores sérios, prefeituras preocupadas com o lazer e enterra muitos clubes. Fatos como este ocorrido com a tradicional Associação Esportiva Ilha Solteira devem servir como ponto de profunda reflexão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 236 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal