Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Clones virtuais rendem salário de US$ 300 mil a golpistas da internet

Por: Gustavo Petró

Sites maliciosos induzem usuário a instalar programas que roubam dados. Usuários devem ter antivírus instalados no PC para evitar problema.

Um novo meio de roubar dados confidenciais dos usuários de computador garante uma renda mensal de até US$ 332 mil a criminosos na internet – cada máquina infectada rende até US$ 0,55 para o bandido. O golpe utiliza programas de segurança fraudulentos, conhecidos como “scarewares”, uma espécie de clones de programas reais, deixando o computador vulnerável a diversas ameaças virtuais.

Nesse estilo de ataque, o usuário infecta o seu próprio computador ao acreditar que o programa que está sendo instalado é legítimo e de confiança. Os criminosos criam versões de antivírus, por exemplo, que se parecem com softwares reais, enganando o usuário que irá abrir a porta da sua máquina para

que os golpistas roubem senhas, dados de contas bancárias, números de cartões de crédito. “Essas informações que valem muito no mercado negro”, afirma Paulo Vendramini, diretor de engenharia de sistemas para a América Latina da Symantec.

É muito difícil identificar um “scareware”, uma vez que esse tipo de programa consegue clonar um software legal. “O foco dos criminosos está em reproduzir programas de grandes empresas e sites de grande circulação como portais e de shoppings virtuais”, diz Vendramini. “

”. Programas antivírus, além de avisar quando o computador está infectado por esses programas maliciosos, avisam o usuário que o site em que ele está navegando pode ser falso ou apresentar algum perigo.

Como ocorre o ataque?

Os programas de segurança fraudulentos são propagados por meio de spams. O sistema de proteção do computador avisa que a máquina foi infectada e indica um programa para que o usuário comprar com a promessa de consertar o problema. Esse software é falso e instala códigos maliciosos no PC, que passa dados privados do dono do PC para os criminosos. Em média, o valor pago pelo usuário desavisado é entre US$ 30 e US$ 100.

De acordo com o executivo, os bandidos estão tão organizados que eles recrutam pessoas para distribuir esses programas falsos. Cada computador infectado nos Estados Unidos rende US$ 0,55. Para receber a quantia de US$ 332 mil, os criminosos infectam mais de 600 mil máquinas mensalmente.

Ferramentas de busca também podem enganar o usuário. Ao procurar por um software para limpar a máquina da ameaça, o usuário encontrará programas maliciosos em destaque no resultado da busca. Isso porque os “scarewares” replicam os programas “reais”. Vendramini diz que sites de buscas estão melhorando seus sistemas para evitar esses problemas.

Os programas de segurança fraudulentos já estarem disponíveis em diversas línguas e para outros sistemas operacionais como o Mac OS. A velocidade do crescimento e a eficiência dos “scarewares” é tanta que o índice de sucesso dos ataques é de 93%.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 231 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal