Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/10/2009 - Gazeta do Povo / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário faturou R$ 300 mil com cartões clonados

Homem clonou 471 cartões e arrecadou o valor em 40 dias. Máquina foi criada para armazenar dados bancários e senha das vítimas.

O estelionatário Laércio Isidoro do Nascimento, de 25 anos, faturou R$ 300 mil nos últimos 40 dias com a clonagem de 471 cartões de banco e de crédito. Até esta terça-feira (13), quando foi preso, ele levava uma vida de luxo num flat com piscina, sauna e quadra de squash em Moema, perto do Parque do Ibirapuera, na zona sul paulistana. Segundo a Polícia Civil, o acusado, técnico em eletrônica, criou uma máquina que armazenava dados bancários e a senha das vítimas.

O equipamento é semelhante às máquinas de passar cartões de crédito e débito usadas no comércio e era instalado em lojas de Moema, do Ibirapuera e dos Jardins. Com os dados das vítimas armazenados na memória da máquina, Nascimento falsificava os cartões bancários e depois sacava ou transferia o dinheiro dos correntistas para contas abertas com nomes e documentos falsos.

O Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) apurou que Nascimento oferecia 30% do "lucro" aos donos das lojas que concordavam com a instalação da falsa máquina. "O equipamento é muito parecido com o original. A vítima não percebe a diferença. Só descobre que foi lesada ao conferir o saldo da conta. O golpista só clonava cartões sem chip. Cartões com chip ele não conseguia clonar porque são mais seguros", afirmou o delegado titular Arli Antonio Reginaldo, da Delegacia de Repressão a Roubo de Joias, do Deic.

Reginaldo e sua equipe de policiais investigavam Nascimento havia 40 dias. O delegado recebeu a denúncia de que um estelionatário, procurado pela Justiça desde 2007, quando foi condenado por extorsão, vivia na região de Moema e aplicava golpes com cartões clonados. Na tarde de sexta-feira passada, investigadores descobriram o endereço do criminoso: um flat na Avenida Ibijaú.

No apartamento, os policiais encontraram os 471 cartões clonados As vítimas eram correntistas de diversos bancos. Também havia cartões clonados de supermercados, do Hipercard, Credicard e de outros estabelecimentos comerciais.

Os policiais apreenderam ainda carteiras de identidade falsificadas em nome de Patrícia Ferreira, Luciana Bernardo de Sá e Maria Cardoso Ferreira da Ponte. Nascimento estava hospedado no flat havia 20 dias, com o nome falso de Emerson Florêncio.

De acordo com o delegado Reginaldo, o estelionatário gastou R$ 3 mil em dinheiro com o pagamento adiantado das despesas do flat. Uma funcionária disse à reportagem que a diária mais barata é de R$ 164 e a mais cara, de R$ 184. O estelionatário costumava chegar ao flat de carona, geralmente em uma picape importada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 329 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal