Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/10/2009 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Laboratório de medicamentos falsos é fechado em São Luís

Por: Laila Valéria


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em conjunto com a Polícia Federal e a Vigilância Sanitária do Estado estouraram, na tarde de ontem, um laboratório farmacêutico de grande porte que funcionava clandestinamente em São Luís. Essa ação faz parte da Operação Antídoto da Polícia Federal, que tem como objetivo combater a falsificação de medicamentos e impedir a comercialização desses produtos contrabandeados.

O laboratório Hensa Pharma S. A. Indústria Química e Farmacêutica, localizado na Rua 2, Quadra A, Casa 15 – bairro Cohaserma, produzia remédios fitoterápicos clandestinamente. Os medicamentos produzidos eram indicados para hipertensão, câncer e diabetes, entre outras doenças, sendo utilizado para uso adulto e pediátrico. No total, eram comercializados 38 medicamentos produzidos pela Hensa Pharma.

De acordo com a Anvisa, há aproximadamente dois anos que o prédio que sedia o laboratório hoje foi transferido para o Cohaserma, e que a sede do laboratório já funcionou no bairro Coroado, mas foi fechado em 2007. O prédio de dois andares aluga quitinetes no andar de cima, e no térreo funcionava o laboratório. “Os medicamentos eram manipulados de forma inadequada e manuseados sem as mínimas condições de higiene, além de o estabelecimento estar funcionando sem registro”, afirmou Douglas Souto, fiscal da Anvisa.

Moradores alegaram não saber da existência do laboratório clandestino, pois não havia movimentação no prédio.

De acordo com Kleyson Castro, especialista em regulação da Vigilância Sanitária federal, há seis meses que o laboratório estava sendo investigado. “A Agência Nacional de Vigilância Sanitária em procedimentos de inspeção rotineiro nas drogarias analisou os rótulos de dois medicamentos suspeitos que estavam sem registro e encontraram o endereço no Coroado. Nos dirigimos ao local sem sucesso, e averiguamos mais três outros endereços até encontrar o prédio no qual estava funcionando o laboratório de produção de medicamentos clandestino”.

Uma tonelada de remédios – Com o proprietário do estabelecimento, Walter Santiago Pereira, 60 anos, foi encontrado aproximadamente uma tonelada de medicamentos, 500 kg de material para fabricação dos remédios. Ele utilizava falsamente o registro da farmacêutica identificada como Maria Nazaré Silva, com registro no Conselho Regional de Farmácia (CRF – MA) 5013. “Foi a maior apreensão de medicamentos falsificados do ano em todo o Brasil. O uso desses medicamentos pode provocar alergias e levar até à morte”, explicou Kleyson Castro.

Com Walter Santiago Pereira, foram presas mais quatro pessoas que trabalhavam no local. Ele será indiciado por crime contra a saúde pública, produção e comercialização de remédios sem licença. A pena vai de 10 a 15 anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 282 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal