Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/10/2009 - Jornal de Uberaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Máquina que detecta nota falsa é disponibilizada para comerciantes na Aciu

Por: Geórgia Santos


São inúmeras as notícias publicadas na imprensa sobre denúncias e apreensão de pessoas cometendo o crime de lavagem de dinheiro. As notas falsas circulam pelo comércio da cidade com grande facilidade, pois em algumas ocasiões é difícil perceber a falsificação. Para evitar que isto ocorra e para que os lojistas não percam dinheiro, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu) disponibiliza uma máquina que detecta se a nota é falsa ou não.
A falsificação de cédulas do Real está atingindo dimensões sofisticadas e uma nova modalidade de golpe. A "lavagem" do papel moeda e a posterior transformação em notas de maior valor. Reclamações têm sido encaminhadas com frequência à Aciu. Devido a esta situação, a associação está disponibilizando um equipamento antifraude cuja tecnologia é genuinamente uberabense e auxilia na identificação de dinheiro, cheques, cartão de crédito e documentos.
Segundo o executivo comercial da Aciu, Lélio Ciabotti, normalmente o crime de lavagem é cometido com notas de R$ 1 transformadas em notas de R$ 50. É feita a lavagem da nota com produtos químicos, desta forma a cor desaparece, ficando somente o papel moeda e a marca d'água, sendo que a marca d'água das notas de R$ 1 e R$ 50 é a mesma, uma esfinge, o que facilita na falsificação. É a chamada nota falsa de boa qualidade, que mantém, inclusive, a mesma textura da cédula verdadeira.
No entanto, ao lavar o dinheiro, as fibras luminosas saem junto com a tinta e isso faz com que seja percebida a diferença entre a nota falsa e a verdadeira. "Ao colocar o dinheiro na máquina, que tem uma luz ultravioleta, as fibras ficam luminosas. Já as notas falsas não apresentam essa luminosidade por não terem estas fibras. Além disso, as notas lavadas apresentam uma coloração desbotada", explica Lélio Ciabotti.
Este equipamento serve também em outras situações. Para cheques, ao expor na luz ultravioleta aparece a marca d'água com a palavra "nulo" ou "anulado". Em cartões de créditos, o diferencial é marca "invisível" do cartão de crédito. Já em documentos, como de carteira de motorista, identidade e de veículo, quando colocado na máquina, aparecem marcas d'água com símbolos e frases do governo, o que mostra sua veracidade.
"Detectar uma nota falsa só traz pontos positivos. Primeiro, o vendedor não irá pegar o dinheiro lavado pela mercadoria e não perderá a venda. Além disso, assim que perceber a irregularidade, colabora também com a polícia, fazendo a denúncia. E, por fim, a nota falsa não irá ficar girando no comércio", ressalta Ciabotti.
Qualquer comerciante da cidade pode adquirir uma máquina desta, basta entrar em contato com a Aciu. O valor do equipamento é de R$160, com a opção de cheques e cédulas, e de R$120 somente com a opção cédulas.

Apreensão - O JORNAL DE UBERABA publicou no dia 25 de setembro mais uma apreensão de notas falsas em Uberaba. Trata-se de fábricas de notas falsas que foram fechadas pela Polícia Federal. Após mais de um mês de investigações, agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão em duas residências da cidade. Os policiais apreenderam nos imóveis mais de 25 notas no valor de R$ 50 (falsas), várias notas em confecção, uma impressora e um computador. Na operação, dois homens foram presos. (GS)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 270 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal