Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/01/2007 - Cruzeironet Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Africano aplicava golpe com maleta de dólares

Por: Marcelo Roma


Uma história que citava a Organização das Nações Unidas (ONU) e um suposto embaixador na República de Camarões, na África, servia para aplicar golpes de estelionato e foi desvendada terça-feira pela Polícia Civil de Sorocaba. O camaronês Toogririe Talla Jerge, de 29 anos, tinha uma maleta que dizia estar cheia de dólares. Mas na verdade eram apenas algumas notas que ele mostrava às vítimas. Ele foi preso em flagrante de estelionato por policiais do Grupo Anti-Seqüestro (GAS) e deve ser transferido para a penitenciária de Itaí, na região de Avaré, que abriga presos estrangeiros.

Toogririe dizia ser refugiado político e que recebia os dólares da ONU, sob sigilo, segundo o delegado José Humberto Urban Filho. Na história contada por ele, disse ser filho de um embaixador assassinado por motivo político. A Polícia desmascarou a farsa ao meio-dia de ontem, em um hotel da rua Brigadeiro Tobias, no centro da cidade, onde o camaronês hospedava-se. Ele teria vindo há nove meses para o Brasil e vivia clandestinamente, sem passaporte.

O consultor de negócios enganado por Toogririe disse que o conheceu em um restaurante, também na região central, no dia 19 de janeiro. O africano disse que era refugiado político e tinha dinheiro que pretendia investir em imóveis. Toogririe mostrou algumas notas de 10 e 20 dólares “camufladas” - cobertas por um tipo de tinta escura - que removeu usando um produto químico. Essa era a maneira que os dólares chegavam e ele vindos do exterior, conforme descreveu ao consultor.

O camaronês argumentou que precisava comprar o removedor especial a fim de aproveitar as cédulas e pediu dinheiro ao consultor, que no primeiro momento acreditou na história. Até indicou o hotel para o estrangeiro se hospedar. A maleta ficou com a vítima, como forma de confiança, que pagou R$ 11 mil a Toogririe. Dias depois, o acusado disse que precisava de mais R$ 12 mil. O consultor suspeitou que era golpe e avisou a Polícia.

Toogririe esperou ontem no saguão do hotel para receber o dinheiro, onde foi preso. O delegado acredita que o estelionatário possa ter enganado mais pessoas em Sorocaba. A maleta foi aberta na sede do GAS e havia papéis de cor escura. Todo o material passará por perícia, inclusive as notas de dólar, para verificar se são verdadeiras ou falsas. Estelionatários aplicaram o mesmo golpe em comerciantes do centro de São Paulo, em novembro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 398 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal