Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/10/2009 - Olhar Direto Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário pode estar utilizando "documento" falso em viagens

Por: Dayane Pozzer


O mistério sobre o desaparecimento do empresário rondonopolitano Fábio Camilo, 37 anos, está aos poucos sendo desvendado pela Divisão de Crimes Contra a Pessoa (DCCP), conduzida pelo delegado Antônio Carlos de Araújo. Após desvendar parte do caso através de imagens das câmeras do condomínio residencial onde Camilo reside com a família e do terminal rodoviário de Rondonópolis, onde foi visto na madrugada do dia 29 de setembro, data em que desapareceu, a polícia descobriu também que Camilo utilizou um táxi para chegar até o aeroporto de Várzea Grande.

Apesar de ter se deslocado de Rondonópolis a Cuiabá e depois ter provavelmente entrado em um avião para outro destino, não há qualquer registro de compra de passagens no nome de Fábio, o que para a polícia pode ser um indício de que o empresário estaria utilizando documentos falsificados.

Segundo o depoimento do taxista que fez a corrida, a agência vip da Andorinha solicitou uma corrida para uma pessoa que precisava ir até o aeroporto, por volta de 08h15. O taxista, que trabalha no ponto “Tick Táxi” da rodoviária da capital, foi até a garagem da Andorinha onde estava o passageiro. O documento é da Gerência de Repressão a Seqüestros e Investigações Especiais de Cuiabá e foi repassado ao delegado Araújo.

A testemunha reconheceu Camilo por imagens e ainda passou as mesmas características das roupas que o empresário utilizava na madrugada do dia 29 de setembro, quando foi filmado na rodoviária de Rondonópolis. O taxista declarou que Camilo falou ao telefone várias vezes e que teria comentado que estava indo a Ji-Paraná comprar gado. O taxista relatou ainda que o empresário conversou pouco durante o trajeto e que foi deixado no saguão do aeroporto de Várzea Grande às 08h55. O taxista, que assinou seu depoimento às 14h47 de ontem na Delegacia Antiseqüestro, de Cuiabá, ainda entregou o ticket da corrida à polícia.

Com mais essa prova testemunhal do caso, a polícia tem certeza que Fábio está vivo e que embarcou para algum destino. Segundo Araújo, a possibilidade do empresário ter recebido ameaças e cobranças agressivas por conta de dívidas, confirmadas por sua esposa Valéria Rezende, também estão sendo apuradas.

As imagens do circuito interno do aeroporto também estão sendo verificadas pela Delegacia Antiseqüestro para possibilitarem a confirmação do embarque do empresário, em qual companhia aérea viajou, o destino e documento utilizado.

Delegado pede tranqüilidade

Com parte do caso já desvendado e excluído o crime de seqüestro, extorsão mediante seqüestro e principalmente assassinato do empresário Fábio Camilo, o delegado Antônio Carlos de Araújo, durante a coletiva de imprensa que aconteceu terça-feira (6) no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), pediu que a população se tranqüilize e confie no trabalho da polícia. Num intervalo de poucos dias o triplo homicídio no restaurante Verde Vale e o desaparecimento do empresário deixou a população de Rondonópolis assustada e insegura diante da violência.

“Sabemos que o crime de seqüestro dá uma sensação de muita insegurança à população. Em Rondonópolis há muitas pessoas com posses e sempre que há algum indício dessa situação, ouvimos muitos comentários e a população fica assustada. Mas a polícia está aqui pra isso, pra oferecer mais segurança”, declarou o delegado.

Conforme Araújo, o caso do triplo homicídio também continua sob intensa investigação e buscas ao acusado Paulo Henrique Cabral Cardoso, 35 anos, foragido da polícia. O coordenador do Cisc, delegado Wilson Leite, ressaltou que a polícia está procurando incansavelmente pelo autor das três mortes. “A ordem é prender Paulo Henrique onde quer que ele esteja. Ele é foragido. Não tem mais dessa história de vou me entregar tal dia. Apareceu está preso agora”, enfatizou o coordenador.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 350 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal