Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/10/2009 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso dentista é preso em Santarém


Investigações efetuadas pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em Santarém, oeste do Pará, resultaram na prisão em flagrante do falso odontólogo Adilson Flausino Gonçalves, 46 anos. Nascido em Nova Esperança, no Paraná, ele exercia ilegalmente a profissão na região.

Gonçalves cursou a faculdade de Odontologia, mas não completou o curso. Ele foi preso nesta quarta-feira, 7, na clínica em que atendia, em Santarém.

As investigações iniciaram após a Polícia Civil tomar conhecimento de que Adilson atuava como cirurgião dentista, na clínica Odontomed. As apurações mostraram que, para ser contratado pela clínica, Adilson Gonçalves utilizou o registro do CRO (Conselho Regional de Odontologia), de número SC-CD-2425, pertencente a Adilson Luiz Bertoldi, odontólogo profissional em atividade no Estado de Santa Catarina.

Diante da informação, a equipe de policiais foi até a clínica e ali constatou os fatos. Adilson Flausino foi preso em flagrante no momento em que atendia uma paciente em tratamento odontológico.

Ele foi conduzido para a Seccional Urbana de Santarém, e autuado por exercício ilegal da Odontologia, pelo delegado Silvio Byrro, diretor do GCCO. Adilson residia há nove meses na Avenida Mendonça Furtado, bairro Santa Clara, em Santarém. Os proprietários da clínica serão ouvidos para prestar esclarecimentos sobre o fato. Adilson ficará preso em Santarém para responder pelo crime na Justiça.

O delegado Jardel Guimarães, superintendente regional do Baixo e Médio Amazonas, ressalta que, no oeste do Pará, graças à parceria com a população, a Polícia Civil tem efetuado um trabalho investigativo que resultou na identificação de outros falsos profissionais que atuam em municípios da região.

"Os falsários foram autuados e retirados de circulação para que a população fique livre deles, pois colocam em risco a saúde pública", afirma. O policial reitera que esses criminosos quase sempre utilizam documentos legais de outras pessoas que exercem a função regularmente em outros Estados do país.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 332 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal