Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/10/2009 - Agência Brasileira de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Criminosos virtuais utilizam o tufão Ketsana para propagar malware

Falsas contas de doação podem ser criadas e divulgadas em redes sociais enquanto o malware aproveita a ocasião como uma fraude de engenharia social.

SÃO PAULO [ ABN NEWS ] - A Trend Micro, empresa especializada em segurança na internet, descobriu vários websites maliciosos que utilizam o Blackhat SEO com palavras-chave relacionadas ao tufão Ketsana para instalar o malware FAKEAV. O tufão deixou 240 mortos nas Filipinas e 1,8 milhão de desabrigados, além de 18 mortes no Vietnã. Falsas contas de doação podem ser criadas e divulgadas em redes sociais enquanto o malware aproveita a ocasião como uma fraude de engenharia social.

No momento, o Ketsana está deixando um rastro de destruição no Vietnã. Em meio ao desastre, vemos uma ponta de esperança, à medida que os cidadãos participam ativamente para fazer a diferença, apoiados pela web social.

Nas Filipinas, as pessoas que possuem celulares com câmera tiraram fotos e filmaram os eventos no momento em que ocorreram. Os vídeos foram postados no YouTube e, por meio de links, também no Facebook. Além disso, as imagens receberam links no Flickr e no Facebook. Essas fotos e vídeos forneceram informações quase em tempo real, mais rápido que os meios de comunicação tradicionais, o que prova a importância das redes sociais na comunicação mundial.

Muitos contatos de instituições governamentais e de ONGs foram também postados no Facebook para que as pessoas pudessem colaborar. É importante observar o pedido de encaminhamento (Please repost) ao final, adicionado para garantir que esta chegue até outros grupos sociais, tornando-a uma mensagem "viral".

Algumas pessoas também utilizam o Facebook para disseminar mensagens de pedido de ajuda de quem está em condições críticas ou quase críticas. As mensagens são enviadas na esperança de que uma pessoa ligada a um órgão governamental, a uma ONG ou a uma equipe de resgate receba o pedido de socorro. Na maioria dos casos, esses casos foram respondidos.

Essa experiência em particular é mais uma prova do alcance e da importância das redes sociais na mídia. Instituições e governos consolidados podem falhar, mas a população como um todo encontrará um meio de se organizar e ajudar a quem precisa, fortemente auxiliada por redes sociais.

Porém, é comum que criminosos virtuais tirem vantagens de situações como esta. Portanto certifique-se de que todas as doações sejam encaminhadas para organizações idôneas. Realmente, a Web 2.0 é capaz de salvar vidas, mas também não podemos ignorar que criminosos virtuais sempre estão se preparando para explorar desastres naturais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 219 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal