Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/10/2009 - G1 / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Hatoyama enfrenta investigação sobre doações políticas irregulares


Tóquio, 5 out (EFE).- O primeiro-ministro japonês, Yukio Hatoyama, enfrenta seu primeiro contratempo no Governo por causa de um escândalo de falsas doações relacionadas com um fundo de financiamento político, informou hoje a agência local "Kyodo".

As investigações começaram depois que um grupo de cidadãos apresentou em julho uma denúncia ao assegurar que nas listas de doadores deste fundo, chamado Yuai Seikei Konwa-kai (Associação Fraternal de Política e Economia), figuravam 90 identidades falsas, entre elas as de algumas pessoas mortas.

A Promotoria do Japão já começou a interrogar alguns dos supostos doadores para determinar de onde proveio o dinheiro e se beneficiou de algum modo o atual primeiro-ministro do Japão, segundo a "Kyodo".

Hatoyama, investido chefe de Governo há menos de um mês, admitiu no dia 30 de junho que havia dados falsos nas listas de doações entre 2005 e 2008 que afetaria uma quantidade de 21,77 milhões de ienes (165.648 euros).

No entanto, Hatoyama se desculpou dizendo que os falsos relatórios eram unicamente responsabilidade de seu ex-contador e assegurou que o dinheiro procedia unicamente de seu fundo pessoal, algo que os fiscais pretendem comprovar em sua investigação.

Quando Hatoyama fez estas declarações, já tinha sido divulgado que o grupo tinha recebido supostos benefícios fiscais relacionados com as falsas doações.

O escândalo saiu à luz depois que Yukio Hatoyama fora nomeado em maio presidente do Partido Democrático (PD), em substituição de Ichiro Ozawa, que renunciou esse mês após ver-se manchado por uma trama de financiamento ilegal.

O primeiro-secretário e contador de Ozawa, Takanori Okubo, foi processado em 24 de março por ocultar a origem de 35 milhões de ienes (266.259 euros) em doações não declaradas da construtora Nishimatsu. EFE

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 229 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal