Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/02/2007 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Jornalista perde R$ 10 mil em golpe aplicado por presos

Por: Eduardo Santos


Nem sendo uma pessoa informada e formadora de opinião impediu que uma jornalista, de 42 anos, fosse vítima do golpe do seqüestro que é aplicado por presos. Ela recebeu uma ligação telefônica a cobrar de uma pessoa que se passou por filho dela pedindo socorro. A jornalista perguntou o que estava acontecendo quando uma outra pessoa entrou na linha e disse que havia seqüestrado o filho dela. O homem ameaçou matar o rapaz, que segundo a mãe tem 22 anos, caso ela não comprasse R$ 200,00 em cartões de recarga para celulares da empresa Claro.

Fazendo ameaças o tempo inteiro, o bandido ordenou que a jornalista depositasse em uma conta bancária a quantia de R$ 10 mil. Foram três horas de tensão. O homem dizia que estava acompanhando cada passo da jornalista. Ele mandou que a vítima fosse ao shopping comprar os cartões de recarga e não desligasse o celular. Quando chegou na loja da empresa de telefonia celular, a jornalista escreveu um bilhete para o funcionário contando o que estava ocorrendo. Usando outro telefone, o rapaz ligou para o filho da jornalista, mas o telefone estava na secretária eletrônica. Pouco depois, o filho ligou para um irmão perguntando se alguém tinha ligado para ele. Ao tomar conhecimento do fato, o irmão ligou para a loja para tranqüilizar a mãe. Somente após esse momento, a jornalista caiu em si e descobriu que caiu em um golpe.

Indignada, a vítima que veio do Rio de Janeiro para fugir da violência reclama sobre a maneira que os presos conseguem aplicar golpes, mesmo estando atrás da grades. "A gente fica revoltada porque mesmo estando presos, eles conseguem telefones celulares, gravadores que usam para aplicar os golpes e ninguém faz nada. Não adianta procurar a polícia que nada consegue para evitar as fraudes", disse.

Segundo a polícia, o golpe do seqüestro é aplicado por presos de Bangu I e de presídios do Nordeste. Para evitar cair nos golpes, a orientação é não passar detalhes do cotidiano da família para desconhecidos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 453 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal