Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/10/2009 - Jornal do Povo de Três Lagoas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crime eletrônico de estelionato já deu prejuízo de mais de R$ 400 mil em MS


A tecnologia facilitou diversas atividades do cotidiano das pessoas, entre elas as transações bancárias. Porém, é importante que o usuário de meios eletrônicos de serviços bancários estejam atentos para crimes de estelionato, principalmente em época de greve nos bancos, o que incentiva o uso de outros meios de movimentar dinheiro.

De acordo com dados da Polícia Civil do Estado, somente no ano passado, os prejuízos por crimes de estelionato e furto qualificado mediante fraude em meios eletrônicos de movimentação de dinheiro foi de R$ 401.670,16. A prática bancária que apresentou maiores prejuízos por crimes eletrônicos foi a de transferência bancária, registrando perda de R$ 220.661,16 para os criminosos. Segundo o investigador de polícia civil, Michel Weiler Neves, a maioria das transferências é realizada para os estados do Maranhão, Macapá e Pará. Em geral, estados do Norte e Nordeste do país.

Ainda de acordo com o investigador, a prática do estelionato está entre os cyber crimes mais comuns realizados contra os usuários da internet em Mato Grosso do Sul. Dados da PC mostram que já em 2006 foram notificados 22 casos de estelionatos cometidos na rede. Em 2007, o índice saltou para 38 e apresentou pequena queda em 2008 – quando foram registrados 28 casos.

O número de casos registrados de estelionato refletem um pouco dos índices históricos da maioria dos cyber crimes. Em 2006 foram 43 casos de crimes que envolvem também injúria, ameaça, furto qualificado e pornografia infantil, entre outros. O ano de 2007 foi quando os registros aumentaram demasiadamente, chegando a 120. Em 2008 foram 94 boletins de ocorrência gerados por cyber crimes. “Essa queda em 2008 pode ser atribuída ao fato de que as pessoas já ficaram mais atentas e começaram a tomar cuidado para não cair nestas práticas criminosas”, afirma Michel.

O investigador explica que alguns fatores também dificultam a identificação do criminoso da rede, como a demora o registro da ocorrência; o tempo pequeno de armazenamento dos dados nos servidores; a síndrome da má reputação – quando a pessoa não denuncia porque se sente envergonhada de ter caído na armadilha; a ideia de impunidade e quando o prejuízo é pequeno e a vítima não vê a necessidade de registrar o crime.

Phishing

O termo phishing é relacionado à isca utilizada pelos criminosos para atrair os internautas até uma armadilha que possibilita a prática do crime. Segundo Michel, geralmente a tentativa de phishing é recebida via e-mail com informações que atraiam a atenção do usuário e o incentive a clicar no link disponibilizado. Este link o guia para uma página fake (falsa) onde existem campos para o preenchimento de dados que serão utilizados pelos criminosos para a prática do estelionato.

“O phishing vem com assuntos da atualidade, futebol, jogos on-line ou mesmo sobre sites de pornografia, onde o usuário clica e é instalado no computador um programa um vírus que pode atuar de diversas maneiras”, orienta o investigador. Os vírus atuam de forma a possibilitar o acesso remoto para os criminosos, interceptação de dados, redirecionamento para páginas falsas, danificação ou alteração do sistema e espionagem, entre outras.

Os phishings mais perigosos são aqueles que pedem dados bancários. Eles também chegam através de e-mail com informações de que o usuário precisa atualizar o cadastro junto a sua agência e o link disponibilizado direciona para uma página falsa, onde as informações vão direto para os criminosos.

Crimes como estes podem ser registrados em qualquer delegacia de polícia civil. Dúvidas também podem ser sanadas através do site da Delegacia Virtual: http://devir.pc.ms.gov.br/dv/.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 282 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal