Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/10/2009 - Gazeta de Ribeirão Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude na era digital

Por: Gabriela Yamada

Crime contra o fisco Polícia descobre sistema criado por empresa da região que permitia a supermercados burlar emissão de cupons fiscais.

O proprietário da empresa de São Joaquim da Barra Dinâmica Informática Ltda., Sérgio Luís Marques, 43 anos, e um funcionário, foram presos ontem acusados de desenvolver um sistema de fraude para supermercadistas em seis Estados do País na Operação By Pass. A investigação foi comandada pelo Ministério Público daquela cidade e Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Ribeirão Preto, além da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina e Promotoria de Combate à Sonegação Fiscal de Caçador (SC).

Segundo o promotor do Gaeco, Flávio Okamoto, a empresa desenvolveu um software e adulterava as impressoras fiscais dos supermercados. Assim, era emitido um cupom fiscal ao consumidor, que não possuía nenhuma validade, sem que as operações de compras fossem armazenadas na memória dos equipamentos, possibilitando a formação do chamado “caixa 2”.

Com base nas apreensões e autuações fiscais lavradas pelos fiscos estaduais, as investigações apontaram que a prática ilegal ocorria há mais de um ano. A By Pass foi iniciada em fevereiro, pelo Ministério Público de Santa Catarina, depois que a Secretaria da Fazenda daquele estado identificou que um supermercado de Caçador (SC) utilizava a fraude.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em empresas e residências de três estados. “A empresa tinha clientes também nos estados de São Paulo, Goiás, Bahia, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal”, afirmou o promotor. A partir de agora, a investigação irá levantar quais os supermercados que utilizam a fraude. Uma auditoria será feita para detectar os valores sonegados.

ESQUEMA. A empresa rompia os lacres e realizava a adulteração da placa lógica e do cabo de conexão do computador, permitindo o comerciante a escolher o faturamento que desejava submeter à tributação. Quando o limite era atingido, o sistema disparava o uso do software fraudulento, que não permitia o registro nos controles fiscais, apenas no controle gerencial do supermercado.

RAIO X

Detalhes da operação

6 Número de Estados em que há indícios da atuação do esquema de fraude, segundo a operação By Pass
7 Mandados de busca e apreensão foram cumpridos ontem em três Estados, segundo o Gaeco
1 Ano é o tempo estimado pela operação para a duração do esquema, que fraudava a emissão de notas fiscais

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1118 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal