Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/09/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas se passam por financeira e fazem pelo menos 18 vítimas em Guaratinguetá, SP


SÃO PAULO - Em Guaratinguetá, a 177 km de São Paulo, pelo menos 18 pessoas foram vítimas de uma falsa financeira que prometia dinheiro sem consultas ao SPC ou Serasa. Segundo informações do Procon, o golpe começou no centro da cidade. Representantes da suposta empresa de empréstimos de Belo Horizonte, devidamente identificados, distribuíram panfletos com as vantagens do crédito que mais parecia um presente.

O sobrinho de uma professora da cidade que não quer ser identificada foi uma das vítimas. A oferta foi um empréstimo de R$ 3 mil a ser pago em dois anos e sem juros. De acordo com a professora, o jovem foi alertado sobre o golpe, mas não deu ouvidos e acabou ficando no prejuízo.

- Foi pedido 250 reais para que ele pudesse receber o empréstimo após dois dias. Depois do depósito, ele entrou em contato, mas os telefones que ele ligava atendiam de uma forma estranha, como um telefone celular - disse.

O diretor do Procon de Guaratinguetá diz ter se surpreendido com a rapidez com que as vítimas foram enganadas.

- O consumidor deve ficar em alerta neste sentido. Não existe no mercado nacional, aprovado pelo Banco Central, nenhuma operação de crédito em que o consumidor deve fazer o depósito antecipado - salientou Lauro Machado.

Os golpistas usaram o nome de uma cooperativa de crédito de Taubaté para passar uma imagem idônea. No entanto, a verdadeira Unicred divulgou um comunicado informando que só realiza operações financeiras para os cooperados e não para o público em geral.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar as denúncias.

- Temos seis boletins de ocorrência registrados que tramitam em dois inquéritos e no interior do qual foram feitas representações ao judiciário, para que fosse exigida a quebra de sigilo bancário dos golpistas - disse a delegada da seccional de Guará, Sandra Maria Vergal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 254 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal