Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/01/2007 - Bem Paraná Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Compravam celulares com documentos falsificados


O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) prendeu, no final da tarde de terça-feira, três homens que tentavam comprar telefones celulares com documentos falsos em um shopping de Curitiba. Os três foram presos por estelionato, falsidade ideológica e uso de documento falso. Com eles, foram apreendidos uma identidade e um comprovante de endereço falsos. A identidade falsa estava com o nome de Luiz Carlos da Silva.

“Recebemos um telefonema da loja, que desconfiou dos documentos apresentados pelos três homens, e fomos direto para lá. Quando chegamos, eles já estavam em outra loja, tentando comprar os celulares, já que os atendentes demoraram para aprovar o cadastro”, contou o delegado Miguel Stadler, titular do Cope.

Os três homens foram até uma loja, no final da tarde de terça-feira, para comprar três celulares. O atendente desconfiou da legitimidade da identidade e pediu para que eles aguardassem alguns instantes para a aprovação do cadastro e acionou o Cope. “Há algumas semanas visitamos lojas de telefonia celular para alertar os funcionários sobre pessoas que compram celulares cadastrados em nome de laranjas, ou com documentos falsos. Os policiais deram algumas instruções aos funcionários de como identificarem identificar documentos falsos”, explicou Stadler.

Telefones celulares — Segundo Miguel Stadler, com esses telefones eles poderiam cometer outros crimes ou emprestariam para grupos criminosos. Ele explicou que os aparelhos são chamados de “bombinhas”, porque os criminosos utilizam até 40 dias e a operadora corta a linha porque não pagam a conta. “Cadastrando o telefone em nome de outras pessoas, fica mais difícil a polícia identificá-los, por isso, a prática é tão comum e estamos trabalhando para alertar as revendas de telefones”, explicou o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 396 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal