Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/09/2009 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bastonária recua nas acusações de falsificação

Por: Isabel Teixeira Da Mota

Ordem dos Farmacêuticos em polvorosa com suspeita sobre medicamentos contrafeitos.

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos recuou ontem, quinta-feira, em toda a linha nas afirmações que proferira acerca dos lucros das farmácias hospitalares e não confirmou a comercialização de medicamentos contrafeitos.

As declarações contraditórias de um dia para o outro não escondem a polémica instalada na classe dos farmacêuticos depois da bastonária Elisabete Faria ter sugerido anteontem que as farmácias hospitalares podem estar a vender medicamentos falsificados de modo a obter margens de lucros na ordem dos 30% e ontem ter recuado.

Noutro registo, mais "apaziguador", a responsável por estas declarações, declarou ontem ter sido mal interpretada pelos órgãos de comunicação social: "Lamento a interpretação e a descontextualização das minhas palavras, que apenas quiseram servir de alerta para uma grave situação de insustentabilidade financeira que afecta as farmácias comunitárias em ambiente hospitalar", referiu Elisabete Faria em comunicado.

Afirmando que "em momento algum" colocou em causa a classe profissional do farmacêutico, "especialmente da especialização de farmacêutico comunitário", Elisabete Faria acrescentou que a segurança dos medicamentos vendidos nas farmácias comunitárias "é reconhecida" por si e "por todos os farmacêuticos".

A Ordem dos Farmacêuticos chegou a agendar um encontro da bastonária com os jornalistas para ontem, mas que ao início da tarde foi desconvocado e substituído pelo comunicado enviado às redacções a meio da tarde.

Elisabete Faria afirma que o quadro normativo que conduziu à criação das farmácias comunitárias dentro dos hospitais foi prosseguido de forma "muito precipitada e também por isso foi mal regulamentado, o que só recentemente foi corrigido".

"Também a excepção aplicável às farmácias instaladas dentro dos hospitais relativamente às normas que condicionam a distância geográfica a respeitar entre as restantes farmácias comunitárias se confirmou injustificável, sem benefícios para os interessados, incluindo doentes e farmácias vizinhas", lê-se.

As declarações proferidas quarta-feira pela bastonária foram consideradas "gravíssimas" pelo concessionário da farmácia do Hospital de Santa Maria, para quem Elisabete Faria quis "prejudicar estas farmácias" e "abalar a confiança da população".

Também o candidato a bastonário da Ordem dos Farmacêuticos, Carlos Maurício Barbosa, classificou de graves e irresponsáveis as afirmações da bastonária, enquanto o Infarmed exortou a responsável a comunicar qualquer informação concreta que tenha sobre o que denuncia.

A instalação de farmácias privadas nos hospitais públicos, cuja legislação foi publicada em 2006, mereceu, desde o início, críticas da Associação Nacional das Farmácias (ANF) e da Ordem dos Farmacêuticos.

O ministério da Saúde optou por não comentar as polémicas declarações da bastonária para não alimentar uma polémica delicada. Ana Jorge quis evitar que o prolongamento do caso pudesse causar alarmismo na opinião pública e comprometer a confiança dos cidadãos numa área de elevada sensibilidade. O caso acabou por ser desdramatizado, mas não está encerrado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 306 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal