Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/09/2009 - Última Instância Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-dirigentes da Boi Garantido são denunciados por suposto desvio de dinheiro


O MPF-AM (Ministério Público Federal no Amazonas ofereceu denúncia à 1ª Vara da Justiça Federal no Amazonas contra o ex-presidente da Associação Folclórica Boi Bumbá Garantido, Antônio Andrade Barbosa, e a ex-diretora financeira, Maria Tereza Rocha Ferreira, por desvio de dinheiro e ocultação de documentos.

De acordo com a denúncia, a associação folclórica assinou um convênio no valor de R$ 100 mil com a Embratur (Empresa Brasileira de Turismo) para a realização de apoio às ações do 36º Festival Folclórico de Parintins (a 369 km de Manaus), em 2001. Segundo investigações, o valor referente ao convênio foi sacado quase que integralmente (R$ 99.620,00) mediante um único cheque endossado pelo então presidente e pela diretora financeira da associação, que estiveram à frente de seus respectivos cargos entre os anos de 2000 e 2002.

Entretanto, não foi comprovado nenhum vínculo entre o saque efetuado e qualquer depósito realizado na conta da entidade.

Em depoimento, Antônio Barbosa confirmou que não utilizou os recursos federais para qualquer pagamento e solicitou aos funcionários da associação que desaparecessem com os documentos que continham os convênios realizados naquele ano, para que não constassem na prestação de contas anual.

Conforme entendimento do Ministério Público, além de estelionato, o ex-presidente praticou crime de supressão de documentos, ao planejar a ocultação dos mesmos, indispensáveis para a devida prestação de contas, ordenando que colaboradores desaparecessem com os papéis.

Os ex-dirigentes do Garantido podem ser condenados a até seis anos e meio de prisão; Antônio Barbosa poderá ainda arcar com mais seis anos de reclusão, pena máxima para supressão de documentos, como previsto no Código Penal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 263 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal