Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/09/2009 - Plenário / FaxAju Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil prende quadrilha que aplicou golpe de R$ 1 milhão em Sergipe


A Polícia Civil, através do Departamento Especializado de Falsificações e Defraudações, desencadeou nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, dia 22, a ‘Operação Quiromancia’ com o objetivo de prender uma família de ciganos acusada de aplicar golpes no comércio sergipano de quase R$ 1 milhão. A operação que mobilizou 22 policiais, divididos em sete equipes, prendeu quatro acusados de aplicar golpes a comerciantes e pessoas físicas de Aracaju, Lagarto, Itabaiana, Estância, Nossa Senhora do Socorro e Campo do Brito.

O resultado da operação foi apresentado na manhã desta quarta-feira, dia 23, no auditório da Academia de Polícia Civi (Acadepol), com o superintendente da Polícia Civil, delegado João Batista, e com os delegados que participaram da operação. A investigação para desarticular a quadrilha foi iniciada em janeiro de 2009 pelo delegado Joel Ferreira e continuou em maio deste ano com as equipes das delegadas Maria Pureza e Viviane Pessoa. As investigações contaram com os trabalhos da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Logo após serem enganadas cerca de 15 vítimas procuraram à delegacia para denunciar os falsos comerciantes.

De acordo com a delegada Maria Pureza, a quadrilha era formada por pessoas de origem cigana cuja naturalidade ainda é desconhecida. As investigações mostraram que eles negociaram dezenas de veículos por mais de um ano em Sergipe. A delegada explica que nesse período eles ganharam à confiança dos comerciantes e demais vendedores de veículos, devido à quantidade de carros comprados e vendidos com cheques de boa procedência.

A partir do momento em que ganharam crédito no mercado local passaram a ter referências positivas. A cartada final foi dada em novembro de 2008 quando eles montaram na Praça dos Expedicionários, no bairro Siqueira Campos, a empresa SSQ Locadora de Veículos para elevar a compra e vendas de veículos. Conforme Maria Pureza, os acusados compraram dezenas de veículos de várias marcas, entre eles, carros avaliados em cerca de R$ 80 mil. A negociação era sempre feita com cheques pós-datados.

Para fugir do estado com a frota de veículos, os acusados alugaram um caminhão cegonha que ficou repleto de carros. Além dos veículos, eles também furtaram à piscina do sítio em que moravam no conjunto Itacanema II, no Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro. Durante as investigações, a polícia descobriu que os acusados andavam fortemente armados e que teriam assaltado agências bancárias no Ceará e em Irecê, interior da Bahia.

A polícia revelou a relação com os nomes dos presos, mas diante da quantidade de documentos falsos apreendidos ainda não foi confirmado a identidade definitiva dos suspeitos. Até o momento eles foram identificados como: Gilson Pereira da Silva ou Carlos Cigano, também chamado de ´Gordo´; Carlos Zário Pereira, que também usava os nomes de Ivanildo ou Bulegos; Severino Ramo da Silva, chamado de ‘ Do Ramo’ e o último identificado como Manezinho.

“Até os mandados de prisão desses ciganos foram feitos com os apelidos, pois não sabemos quais são os nomes verdadeiros”, acrescentou a delegada Pureza. Além dos documentos falsos, a polícia apreendeu também, armas, munições e aproximadamente sete veículos. Com os acusados foram apreendidos uma pistola calibre 45, de uso restrito, munições, um revólver calibre 38, sete carros e uma motocicleta. “Todos os materiais apreendidos ficarão à disposição da Justiça”, contou Pureza.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 291 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal