Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/09/2009 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Em um ano, quadrilha movimentou R$ 60 mi em jogos pela internet


A Polícia Civil de São Paulo, em conjunto com policiais de outros onze estados, realizam desde o início da manhã desta terça-feira uma operação para prender 39 suspeitos de envolvimento com um esquema de jogos ilegais pela internet. Segundo o delegado Weldon Carlos da Costa, diretor do Deinter-7 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), de Sorocaba (99 km de São Paulo), a quadrilha atuava há pelo menos um ano, período em que o esquema movimentou R$ 60 milhões.
Os mais de 300 mandados de busca e apreensão -e os 39 mandados de prisão- deverão ser cumpridos pela polícia em São Paulo e outros 11 Estados. Para identificar os criminosos, o setor de inteligência da Polícia Civil invadiu os cinco sites criados pela quadrilha para a exploração de jogos ilegais pela internet.

"Nós entramos no sistema criado por eles [na internet] e observamos como a pessoa jogava e, principalmente, como eles agiam para fazer com que ela perdesse o jogo", disse o delegado à Folha Online.

Para jogar, os usuários eram obrigados a pagar antecipadamente por meio de boleto bancário ou via internet. "Qualquer pessoa pode jogar. Você acha que está ganhando, quando na realidade está perdendo. Quando a pessoa achava que ia ganhar, eles davam um jeito de fazer com que ela perdesse todo o dinheiro depositado", afirmou.

De acordo com Costa, milhares de pessoas foram vítimas do esquema no último ano, porém, a polícia ainda não divulgou o total de acessos que os cinco sites obtiveram desde o início das investigações.

Lan houses

Além da possibilidade de jogar a partir de casa, o esquema também ocorria em Lan houses e cyber cafés, que eram cadastrados pela quadrilha e autorizados a utilizar o esquema.

De acordo com a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), além da manipulação dos resultados dos jogos ilegais na internet, o esquema envolvia a corrupção de agentes públicos. Há indícios também de que a quadrilha esteja envolvida em homicídios ligados à cobrança dívidas.

O grupo atuava em São Paulo, mas havia ramificações da quadrilha nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O balanço de prisões e outros detalhes sobre a Operação Novelo, como foi intitulada a ação, deverão ser divulgados no final da tarde desta terça, quando os mandados de apreensão e prisão deverão ser concluídos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 228 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal