Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/09/2009 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Regulação e supervisão eficientes aumentaram confiança


O secretário de Estado Adjunto e do Orçamento, Emanuel dos Santos, afirmou hoje que a existência de uma "regulação e supervisão eficientes" permitiu aos agentes económicos terem confiança no sector segurador.

"O governo congratula-se pela confiança que os agentes económicos depositaram no sector segurador, para a qual deverá ter contribuído a existência de uma regulação e supervisão efectiva e eficiente", disse o secretário de Estado na XIII Conferência e 6ª Assembleia Geral da Asel-Associação de Supervisores de Seguros Lusófonos, em Lisboa.

Emanuel dos Santos referiu ainda que o sector, como um todo, tem apresentado "um nível elevado de resiliência à crise financeira, evidenciando uma forte capacidade para absorver choques de grande magnitude".

"A taxa de cobertura da margem de solvência situou-se em 172 por cento em Junho deste ano, cerca de 14 pontos percentuais acima do nível verificado no final de 2008, reforçando mesmo a posição de solvência face à situação observada no início da crise financeira", frisou.

A manutenção dos níveis de solvência elevados garante que as empresas de seguros possuam recursos financeiros suficientes para responder aos compromissos que têm para com os tomadores de seguros.

O secretário de Estado falou no âmbito da conferência anual da ASEL que arrancou segunda-feira, à porta fechada e decorrerá até quinta-feira, tendo hoje havido uma apresentação pública com especialistas do sector.

Durante a sessão, Takao Miyamoto, administrador principal da Associação Internacional de Supervisores de Seguros (IAIS) abordou a questão da protecção dos consumidores, a necessidade de uma maior informação, o papel dos intermediários no sector segurador e a fraude, no âmbito dos princípios de conduta de mercado.

Já Clara Severinson, actuária no grupo de trabalho de pensões privadas da OCDE, abordou as respostas à crise económica e financeira no quadro dos sistemas privados de pensões.

A especialista referiu que os países, na actual situação de crise, devem evitar que as pessoas se reformem mais cedo de forma a impedir que exista uma maior pressão sobre o sistema de segurança social.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 255 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal