Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/01/2007 - SEGS Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Menos Fraudes


Os seguradores querem que as empresas corretoras de seguros e os corretores autônomos também sejam obrigados a seguir as novas regras de controles internos específicos para a prevenção contra fraudes, que serão estabelecidas por circular da Susep. Essa é uma das sugestões apresentadas pela Fenaseg no final da audiência pública que colocou em discussão a minuta da circular. O prazo para sugestões expirou nesta segunda-feira.

Os seguradores sugerem ainda que os programas de treinamentos de prevenção à fraude não sejam específicos, para que se possa realizá-los junto com outros tipos de treinamentos promovidos pelas empresas do setor, tais como o de lavagem de dinheiro.

A Fenaseg propõe também que seja fixado um prazo de seis meses para que as empresas do setor possam se adaptar às novas normas. Na minuta colocada em debate a Susep estabeleceu prazos para que as empresas do mercado enviem relatórios elaborados por auditores independentes, sobre os critérios adotados para a avaliação da exposição ao risco de fraudes. Caso esse tópico da minuta seja aprovado, as empresas terão que enviar seus relatórios até o dia 31 de outubro do mesmo exercício e 30 de abril do exercício subsequente.

Além disso, as empresas deverão elaborar estudos sobre o risco de serem alvo de fraudes, principalmente com relação aos produtos comercializados e as suas práticas operacionais. Esses estudos terão que ser validados pela auditoria interna das empresas a cada seis meses. A proposta estabelece ainda que, com base nesses estudos, as empresas do setor desenvolvam e implementem estruturas de controles internos específicos para tratar dos riscos identificados.[7]

A Susep deseja que essas estruturas contemplem, entre outros tópicos, o estabelecimento de uma política de prevenção, detecção e correção das fraudes, avaliação de riscos na contratação de funcionários e no desenvolvimento de produtos e elaboração de critérios para identificação dos clientes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 377 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal