Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/09/2009 - Expresso MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presidente de Associação Comunitária de Sorriso é preso por estelionato

A Polícia Civil de Sorriso ao chegar no local se deparou com um homem, espécie de gerente do negócio imobiliário.

A suposição dos proprietários de um loteamento de que o mesmo estava sendo invadido acabou na detenção de Saulo Evanildo da Cunha (33), presidente da Associação dos Moradores do Bairro Jardim Amazônia, por estelionato.

Ao efetuar a denúncia de que barracos com madeiras rústicas estavam sendo construídos, alguns, até mesmo cobertos com lona preta, a Polícia Civil conseguiu esclarecer um caso de estelionato que durasse mais alguns dias.

Os lesados poderiam chegar a mais de uma centena de possíveis moradores daquela área que vem sendo destinada para loteamento de uma das mais conceituadas empreiteiras em nível nacional, com sede em Sorriso. Trata-se da BS Construtora.

O Loteamento Portal Kaiabi estava sendo “retalhado” por pequenas tiras de terrenos que o “empresário” negociava com os compradores como “sobras” de lotes.

O preço estava fixado em R$ 200,00 (duzentos reais) e o pagamento era feito para que as máquinas (que nunca chegavam ao local) abrissem as ruas.

A Polícia Civil de Sorriso ao chegar no local se deparou com um homem, espécie de gerente do negócio imobiliário.

Convidado a dar explicações na Delegacia de Polícia, Luis Gonzaga Ramos Macedo chegou a ser impedido por Saulo de entrar na viatura o que gerou um desentendimento entre os policiais e o falso agente imobiliário.

“Ele tentou impedir a Policia de executar a ação de cumprir com uma ordem superior de conduzir o Luis Gonzaga, não como preso, mas para ser ouvido”, comentam os policiais no Boletim de Ocorrência.

Quem seria o advogado de Saulo?

Algumas pessoas já haviam até passado o dinheiro para Saulo, através do Luis Gonzaga, que buscava os contatos para “fechar” os negócios. A polícia ainda procura saber quem seria o advogado que Saulo tanto citava quando fazia reunião com os possíveis compradores.

“Ele dizia que os terrenos eram “sobras” de loteamento, pertencia à Prefeitura, mas que o seu advogado chegaria em breve e colocaria todos os papéis em ordem e em nome dos compradores”, fecha o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Polícia de Sorriso.

Saulo foi enquadrado em crime de estelionato e conduzido para o CRS - Centro de Ressocialização de Sorriso -, ficando à disposição da Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 302 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal