Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/09/2009 - V News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Morador de Pindamonhagaba sofre com carro clonado. Saiba como se prevenir e como agir em casos como esse

Até agora a vítima só conseguiu recurso em duas multas e não terá que pagá-las.

Na hora de comprar um carro usado, os motoristas precisam ficar atentos para não serem vítimas de fraudes. Como aconteceu com um morador de Pindamonhangaba, que teve o veículo clonado, mas que não consegue se livrar do problema.

O carro do metalúrgico Osmair Pinto não sai da garagem, em Pindamonhangaba. Desde que comprou o veículo, em abril de 2008, ele recebe multas que já somam R$ 400. Todas as infrações foram em Minas Gerais. São 11 autuações em áreas municipais e federais.

Ele registrou boletim de ocorrência em Pinda e procurou a Ciretran, mas não está sendo fácil provar que a placa do carro foi clonada. "Provar que o meu carro está certo, é fácil, porque fiz perícia e foi constatado que é autêncitco. Está difícil eu provar que existe um clone, uma outra pessoa andando com outro carro que não é meu".

Até agora ele só conseguiu recurso em duas multas e não terá que pagar por elas. Osmair tem um documento enviado pela Polícia Rodoviária Federal provando que o carro clone já foi apreendido no estado mineiro com a placa de Pindamonhangaba e o lacre de Belo Horizonte, mas mesmo assim o veículo foi liberado. "O carro continua rodando e eu recebendo multas de lá. Não existe nada no sistema que prove que esse carro é clone e eles falam que eu preciso colocar os carros um dos lado do outro pra dizer que existe um clone".

Ter a placa do carro clonada é sinônimo de problema. Segundo a Ciretran, é um crime difícil de ser evitado e que requer paciência do motorista para resolver a situação. "É bastante atual isso. As pessoas têm que ter cautela, e sobretudo na aquisição do veículo também. Tem muita gente que tem seu veículo original clonada, mas têm aqueles que compram e são compradores de boa-fé", disse o delegado do Ciretran, Luiz Simões Berthoud.

A orientação é reunir o máximo de documentos que provem que a pessoa é vítima de uma fraude. "Na primeira suspeita, procure a Ciretran onde o carro está registrado com documentos provando que você não tenha rotina de ir até o local onde o veículo vem sofrendo as multas, na cidade vizinha ou distante", explicou Berthoud.

A investigação desse tipo de crime fica por conta da Polícia Civil. Por isso é importante registrar um boletim de preservação de direito, para evitar problemas futuros.

O vice-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Taubaté, Aloísio Nobre, acredita que a legislação, que impede a troca de placas dos carros das vítimas, deveria ser modificada. "Onde falta a solução da lei escrita, surge a possibilidade de o juiz suprir essa lacuna. O que ele pode fazer é insistir na troca da placa, mas através do poder judiciário resolvendo essa vedação da lei da não possibilidade da placa", disse.

A Polícia Rodoviária Federal informou que não compete a eles apreender o veículo e sim ao delegado de polícia, que pode liberar o carro enquanto o instituto de criminalística averigua o clone.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 340 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal