Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/09/2009 - V News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crimes virtuais aumentam 30% e a falta de legislação complica investigações da polícia


O número de crimes virtuais aumentou 30% esse ano com relação ao mesmo período do ano passado no estado. Ameaças, calúnia, fraudes e roubos de senhas e identidades estão se multiplicando no mundo virtual.

Na tela de um computador a maldade de sempre. Ameaças, difamação, injúria, estelionato e até pedofilia. Crimes do mundo real, regidos pelo código penal e pelo estatuto da criança e do adolescente. Mas não existe uma legislação específica para punir quem comete o erro no universo virtual.

O advogado Leonardo Sedaro afirma: as leis não acompanharam o progresso. “É uma lei defasada, de 1941... tenta se inserir aquela tipificação penal aos crimes que acontecem no ambiente virtual. O crime é mais específico, ele é mais detalhado do que a legislação oferece hoje”.
Para as vítimas, as consequências são mesmo reais. Uma mulher teve a página dela clonada em um site de relacionamentos. Sofreu com ofensas e se sentiu prejudicada no emprego. Ela registrou um boletim de ocorrência, um mês depois a página foi retirada da internet, mas até agora o criminoso não foi descoberto.

“Tava me prejudicando não só no meu trabalho, como na minha vida pessoal. Tinha até com vergonha de sair na rua, das pessoas estarem me olhando e dizer: nossa, aquela menina lá do orkut... fiquei com muita vergonha”.

O mundo virtual tem sido cada vez mais utilizado em crimes. Mas, além da legislação atrasada, há um outro problema: a quem pedir ajuda? Em todo o estado de São Paulo só existe uma delegacia especializada em crimes eletrônicos.

Ela fica dentro do DEIC, na capital paulista. Funciona com apenas um delegado, 39 investigadores e seis escrivães para atender São Paulo e ainda orientar policiais das outras cidades do estado. Parece pouco em um universo do crime que cresce a cada ano. De 2008 pra cá o número de inquéritos aumentou 30%.

E a investigação é difícil. Como geralmente não há flagrante, poucos criminosos virtuais são presos e a burocracia também atrapalha o trabalho dos policiais.

O delegado José Mariano de Araújo explica o trâmite: “Na maior parte das vezes precisamos de autorização judicial para obtenção de informações, pra exclusão do material da internet, a conseqüência disso é uma burocracia indesejável, na qual o inquérito ou o pedido cautelar pra esse tipo de medida fica indo e vindo da delegacia pro Fórum e impede muitas vezes que uma investigação seja rápida".

Por isso, o importante é evitar cair em um golpe. A dica é viver dentro dos computadores como se vive fora deles.

“Você não sai na rua conversando com qualquer pessoa e interagindo com pessoas que você não conhece. Você não entrega valores e bens que você tenha pra pessoas que você não conhece ou que não tenha uma reputação adequada. Por que você vai fazer isso com pessoas que você nem sabe qual é a cara, porque ela te acessou através da internet?”, alerta o delegado Araújo.

O delegado também alerta para que sejam utilizados apenas programas originais nos computadores. E em caso de dúvida, a população deve procurar a delegacia de polícia e os órgãos de defesa do consumidor.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 286 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal