Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/01/2007 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende em flagrante falsificador de documentos

Por: Bárbara Renault


O acusado de ser o segundo maior falsificador de documentos do Distrito Federal foi preso em flagrante nesta terça-feira por agentes da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DEF). Adriano de Oliveira Machado, 36 anos, foi detido em casa, em Taguatinga Norte, após dois meses de monitoramento. Os policiais chegaram ao flagrante depois da prisão do estelionatário Ednaldo Batista Gonçalves, 39, nesta segunda-feira. Ele tentava abrir uma conta corrente com documentos falsos em uma agência da Caixa Econômica Federal.

Logo que Ednaldo saiu da casa de Adriano, na tarde de ontem, os agentes o seguiram e impediram que ele aplicasse mais um golpe. Na residência do acusado, foram apreendidos três impressoras, um computador, cédulas de identidade e folhas de cheques em branco, aparelho para clonar cartões de crédito e uma carteira de oficial de Justiça falsificada com a foto de Ednaldo.

Segundo o delegado- adjunto da DEF, Luiz Henrique Sampaio, as investigações apontam que Adriano agia no mercado há mais de dois anos. O monitoramento da polícia começou dois meses atrás a partir de uma denúncia. “Ele é o segundo maior falsificador de documentos do DF. Foi uma grande ação. Estimamos que ele tinha cerca de 150 clientes na cidade. Muitos já foram identificados”, ressalta.

O ‘kit’ de falsificação feito por Adriano - composto por identidade, CPF, endereço residencial e comprovante de renda – era vendido por R$ 400. Ele atendia cerca de 50 pedidos por mês, o que lhe rendia um salário de R$ 20 mil. Todos envolvidos no esquema – Adriano e os clientes - serão autuados por falsificação de documentos, com pena que varia de dois a seis anos de prisão.

Justiça falha

A prisão de Adriano é uma vitória contra a criminalidade. Mas pode ser pouco comemorada. O maior falsificador do DF, José Alberto Amado Melo, 40, o Beto, foi preso em agosto do ano passado em seu escritório em Taguatinga Sul. No entanto, foi solto em menos de um mês por não representar perigo à população. Na semana passada, Beto foi detido novamente por falsificação em seu novo escritório, no Riacho Fundo.

Há dois meses, Adriano foi liberado pelo Polícia Federal após prisão em flagrante também por falsificação. “Para evitar que o mesmo aconteça com Adriano, vamos pedir a prisão preventiva dele. Assim, deve ser esperar o julgamento sem liberdade”, afirma o delegado Sampaio. O pedido pode ser acatado pela Justiça, já que o falsificador tem três passagens pela polícia pelo mesmo crime.

Quitações de dívidas falsificadas

Nesta segunda-feira, a DEF desarticulou outro acusado de falsificação. André Luiz de Souza, 27 anos, foi preso no Setor Comercial Sul portando carimbos e um documento para ser autenticado. Ele anunciava nos classificados dos jornais que poderia ‘limpar’ o nome de pessoas físicas quitando as dívidas a baixo custo.

O delegado da DEF explica que André falsificava a declaração de quitação da dívida e a registrava em cartório. A polícia ainda não identificou quantas empresas foram lesadas com a operação. Ele tinha de cerca 100 clientes e cobrava R$ 250 pelo serviço. “Chegamos a ele por meio de uma denúncia. Mas o golpe dele era claro. As dívidas dos seus clientes eram altas, mais de mil reais. Como ele poderia então resolver a situação com o pouco que cobrava? É nisso o que as pessoas devem ficar atentas”, alerta Sampaio.

André não foi preso em flagrante, pois não havia falsificado o documento que estava com ele, e deve responder por falsificação em liberdade. Um cliente que estava com ele no momento da autuação, Cícero da Silva Diniz, foi preso por apresentar documento falso aos policiais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal