Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/09/2009 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpista paraense detido

Com os documentos falsificados, o acusado obtinha cartões de vários bancos e fazia saques e empréstimos ilegais.

Uma denúncia de tráfico de drogas acabou levando a Polícia Civil à descoberta de um estelionatário que vinha agindo em Fortaleza há, pelo menos, dois anos. Policiais da Delegacia de Narcóticos (Denarc) foram até uma casa, situada na Rua Coronel Tibúrcio, no Mondubim, depois de terem sido informados de que o homem que residia ali tinha trazido para o Ceará uma grande quantidade de drogas da Região Norte .

O homem é Rozinaldo Garcia da Silva, 41. Paraense e morando em Fortaleza há dois anos, Rozinaldo foi flagrado com uma numerosa quantidade de apetrechos para o crime de estelionato. Sete carteiras de identidade com a foto dele e nomes diferentes, dezenas de folhas de cheques de diversos bancos, em nomes de terceiros, carteiras de trabalho, 26 cartões de senhas do Bradesco. Isso era parte do material apreendido com ele.

"Também encontramos contra-cheques falsificados, faturas com nomes falsos, até declarações de imposto de renda com os nomes falsos", acrescentou a delegada Ana Lúcia Almeida, titular do 8º DP (Conjunto José Walter), onde Rozinaldo foi autuado em flagrante.

Boletins

Na casa do paraense foi apreendido, ainda, um Celta de placa KLL-7115. "Foi financiado pelo Banco do Brasil com documento falsificado, mas eu deu uma entrada e estava pagando as prestações", afirmou o acusado dos crimes. Ele confessou em depoimento que fazia Boletins de Ocorrência (B.Os.) relatando a perda de documentos e ia até o Instituto de Identificação para tirar segunda via da carteira de identidade. "Eu aproveitava a parte da frente, que tem a minha foto, e colava com a parte de trás de outro documento, com o nome de outra pessoa", admitiu.

A Polícia descobriu entre os objetos de Rozinaldo um detalhe curioso. O estelionatário registrava em um caderno de anotações todos os dados dos cartões magnéticos obtidos com documentos falsos e limites que poderiam ser utilizados daqueles cartões. "Era para o meu controle pessoal", explicou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 261 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal