Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/08/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Idosos respondem por 70% das vítimas de golpes virtuais na China

Principais alvos dos golpistas são pessoas mais velhas e mulheres. Operação contra cibercrime deteve 1.469 suspeitos em três meses.

Grupos criminosos que enganam chineses e os levam a revelar informações de conta bancária e outros detalhes pessoais estão tendo maior sucesso entre idosos e mulheres, informou a polícia nesta segunda-feira (31). Entre as vítimas dos golpes, 70% são idosos.

Uma operação severa na China contra o cibercrime, realizada nos últimos três meses, revelou cerca de 280 gangues. No total, 1.469 pessoas suspeitas de envolvimento nos crimes foram detidas, segundo o Ministério de Segurança Pública, citado pela agência de notícias Xinhua.

A maioria dos golpes fisga a vítima por meio de mensagens de texto que alegam ser de bancos ou da polícia, fazendo-as ligar para números falsos e fornecer detalhes de conta bancária. No Ocidente, tais práticas são chamadas de phishing scam e normalmente acontecem por meio de mensagens indesejadas (veja como funciona a tática).

"A principal característica dessas pessoas é a persuasão e também o uso de tecnologia muito sofisticada", afirmou Huang Zuyue, vice-diretor da unidade de investigação de crimes do Ministério de Segurança Pública.

Conversa

Outros golpes eficazes são enviar "palavras doces" que atraem a vítima para uma conversa reveladora ou negócios muito bons para serem verdadeiros, ameaças de retaliação se o dinheiro não for enviado e até mesmo sequestros falsos, afirmou Huang.

Os golpes, que originalmente têm como alvo pessoas ricas na costa, estão se movendo para a região central e para o interior da China. Vizinhanças em Pequim ganharam informes lembrando as pessoas sobre os crimes financeiros cometidos na internet.

As gangues agem como corporações, com departamentos responsáveis pela tecnologia e outros encarregados pelo dinheiro. Falta de procedimentos bancários seguros e um grande número de serviços on-line, incluindo seguros, contribuem para facilitar as operações dos grupos criminosos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 274 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal