Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/08/2009 - Governo Municipal de Cubatão Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cursan identifica fraude por meio de cheques clonados

O golpe foi praticado com utilização de cheques idênticos aos originais.

Uma diferença no caixa da Companhia Cubatense de Urbanização e Saneamento (Cursan) levou o setor de contabilidade da empresa a descobrir que a Cursan teve pelo menos dois cheques de sua conta no banco Santander clonados. Um deles, no valor de R$ 2.874,00, foi descontado na boca do caixa, em 29 de julho. O prejuízo só não foi maior porque o segundo cheque, de R$ 2.952,00, não chegou a ser pago e está em poder do banco. A mulher que tentava saca-lo se evadiu da agência, deixando o cheque e duas carteiras de identidade falsas com sua foto, porém com nomes diferentes.

A fraude foi descoberta quando a contabilidade decidiu verificar a movimentação bancária do período e analisar o balanço dos pagamentos, que apresentou uma diferença a menor entre a soma dos valores dos cheques emitidos e o saldo bancário. A operação revelou que uma mesma numeração de cheque aparecia no extrato bancário como sendo descontado duas vezes, com valores diferentes. O cheque original fora emitido em 27 de julho a um fornecedor local, no valor de R$ 117,00. No entanto, uma outra folha com a mesma numeração foi também descontada, dois dias depois, no caixa da agência do Santander da Avenida Nove de Abril, com o valor de R$ 2.874,00.

Surpresa - Diante disso, o diretor-presidente da Cursan, José Carlos Ribeiro, e o diretor financeiro, Armando Campinas Reis Júnior, se dirigiram á agência e tiveram uma surpresa: o banco possuía um outro cheque clonado, na quantia de R$ 2.952,00, também datado de 29 de julho, com numeração idêntica a de outro cheque emitido pela empresa em 27 de julho, no valor de R$ 188,00. Segundo José Carlos Ribeiro, este cheque só não foi descontado porque a caixa suspeitou da folha, que não continha a marca do picote na parte superior, comum a cheques fornecidos em grande quantidade, tipo formulário corrido. Mas, mesmo que o fato tivesse ocorrido cerca de 20 dias antes, a gerência do Santander só comunicou a apreensão do cheque clonado nesta segunda-feira (17 de agosto) por ocasião da visita dos diretores da Cursan à agência, após a contabilidade haver identificado o golpe.

José Carlos informou que, conforme relato dos funcionários do banco, enquanto a caixa foi verificar a autenticidade do documento, a mulher que tentava saca-lo abandonou a agência, seguida de três homens, deixando sua identidade para trás. Ao retirar o documento do invólucro plástico, encontraram dentro dele uma outra carteira de identidade com a mesma foto, porém com nome diferente e ainda sem assinatura do portador e a impressão digital.Os cheques clonados chamaram a atenção dos diretores da Cursan pela qualidade da falsificação. Em ambas as folhas as assinaturas dos diretores era perfeitamente idêntica às originais. “Cheguei a duvidar que não fossem minhas”, admitiu Armando Campinas. As folhas continham todos os dados das originais, incluindo a numeração completa. Além da falta da marca do picote, as únicas diferenças apresentadas são praticamente imperceptíveis: nas falsificações um dígito do CNPJ foi trocado, bem como os dois primeiros algarismos da numeração, que servem para identificar o tipo de conta.

O caso foi denunciado nesta terça-feira, 18, ao delegado Paulo Roberto de Queiroz Motta, do 1º DP de Cubatão, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência para investigação do caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 410 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal