Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/08/2009 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Credores da Chrysler processam Daimler por suposta fraude


Credores da Chrysler entraram com processo contra a Daimler por suposta fraude. Eles acusam a empresa de tirar "bilhões de dólares em ativos" da montadora norte-americana antes de sua venda à empresa de private equity Cerberus Capital Management LP.

A suposta fraude teria deixado a os credores não-segurados da Chrysler "impossibilitados de reivindicar estes ativos a fim de satisfazer seus direitos", alegaram em processo aberto na segunda-feira em um tribunal de falências federal de Nova York.

Os credores foram autorizados a abrir o processo na semana passada pelo juiz de falências Arthur Gonzalez. Um porta-voz da Daimler afirmou, à época, que não havia mérito na ação.

Em documentos do tribunal entregues na semana passada, a Daimler disse que "cultivou" a Chrysler durante nove anos antes de vender sua parte controladora à Cerberus a um preço que representou um "grande prejuízo", como parte de um acordo que incluiu o perdão da dívida inter-empresarial de US$ 2 bilhões da Chrysler com a Daimler.

Os credores alegam que a Daimler tinha conhecimento já em 2006 de que sua fusão com a Chrysler havia sido um fracasso, e que, ao perceberem o tamanho das dívidas da Chrysler, a alemã Daimler teria decidido cortar seus vínculos com a montadora norte-americana para evitar a responsabilidade sobre a obrigações de bilhões de dólares da Chrysler.

Os credores acusam a Daimler de ter planejado as "transferências fraudulentas" de ativos da Chrysler e buscam uma indenização, a ser determinada por um júri.

A Daimler comprou a Chrysler em 1998, mas não conseguiu integrar as marcas de massa com seus negócios de luxo na Mercedes.

A Cerberus então comprou o controle da Chrysler no fim de 2007, quando as vendas já começavam a despencar com a acentuada contração de vendas de automóveis nos Estados Unidos, a partir de 2008.

A Chrysler entrou com pedido de concordata em abril deste ano, e o juiz de falências Arthur Gonzalez abriu caminho para que a Chrysler saísse da proteção judicial em junho já dentro de uma operação que daria o controle operacional da terceira maior montadora norte-americana à italiana Fiat.

A venda, financiada e conduzida pelo governo dos EUA, deu a propriedade sobre a Chrysler a um fundo de pensões ligado ao sindicato United Auto Workers e aos governos dos EUA e do Canadá.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 271 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal