Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/08/2009 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

"Embaixador de MT em Brasília" também é suspeito de fraudar obras do PAC


O jornal de maior circulação nacional, Folha de São Paulo, divulgou na edição deste sábado que o secretário executivo do Ministério das Cidades, o mato-grossense Rodrigo Figueiredo, é suspeito de envolvimento nas fraudes das licitações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). le teria liberado R$ 400 milhões para execução de obras de distribuição de água e esgotamento sanitário em Cuabá e Várzea Grande.

Na última segunda-feira, a Polícia Federal desencadeou a Operação Pacenas, que prendeu empresários e servidores públicos das cidades de Várzea Grande e Cuiabá por envolvimento nas fraudes.

A nota, divulgada na coluna Painel do jornal, afirma que provavelmente parlamentares federais e outras pessoas ligadas ao Governo Federal estariam envolvidas nas fraudes em licitações que movimentarias, até o final das obras, R$ 219 milhões. “Não é exagero dizer que, quando chegar a Brasília, a operação ganhará a dimensão da máfia dos sanguessugas”, diz a nota.

O Ministério das Cidades é o responsável por liderar a maioria dos projetos do PAC em todo o Brasil. Com uma atuação direta de Figueiredo, Cuiabá e Várzea Grande, junas, receberam recursos superior a R$ 400 milhões para investir em saneamento básico. Municípios como Sinop e Rondonópolis também foram contemplados com recursos do programa federal.

O possível envolvimento do secretário executivo, apelidado de "Embaixador de Mato Grosso em Brasília", cairia como uma “bomba” no Palácio do Planalto. Figueiredo é visto como o primeiro na linha sucessória do ministro Márcio Fortes (Cidades) e está cotado para assumir definitivamente a pasta em abril de 2010, quando Fortes deve sair para disputar um cargo eletivo.

Confira a íntegra da nota:

"Inicialmente restrita às fronteiras de Mato Grosso, a Operação da Polícia Federal batizada de Pacenas, que no início desta semana prendeu 11 pessoas suspeitas de integrar um esquema de fraudes em licitações do PAC, avançará sobre deputados federais do Estado, especialmente do PP.

A investigação também chegou à porta do gabinete do secretário-executivo do Ministério das Cidades, pasta controlada pelo PP.

O matogrossense Rodrigo Figueiredo foi responsável por negociar recursos que somam R$ 400 milhões para obras no Estado.

´Não é exagero dizer que, quando chegar a Brasília, a operação ganhará a dimensão da máfia dos sanguessugas´, afirma um dos envolvidos na apuração do caso".

Outro lado

O secretário Rodrigo Figueiredo não foi localizado para falar sobre a notícia veiculada pelo jornal paulista.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 266 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal