Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/08/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia procura por suspeito de aplicar golpes em taxistas de SP

Homem pede dinheiro emprestado e desaparece. Vítima teve prejuízo de R$ 120, além do valor da corrida.

A polícia está à procura de um homem acusado de enganar os motoristas de táxi que trabalham no Terminal do Tietê, na Zona Norte de São Paulo. Ele se aproveita da boa fé dos taxistas para fazer corridas sem pagar. Depois, ele ainda pede dinheiro emprestado e desaparece.

Uma taxista que não quer se identificar trabalha na "praça" só há dois meses. No último fim de semana, ela foi a vítima. O golpe começou quando ela se despedia de uma passageira.

“O senhor chegou perto de mim e me abordou justamente na hora que estava descarregando, e eu tive que dividir a atenção entre os dois”, relembra.

O homem pediu para ir até um shopping na Zona Norte de São Paulo. Disse que era comerciante e convidou a taxista para conhecer a loja dele, e ela acabou acreditando. Do local, ele pediu para ir a outro shopping na Lapa, na Zona Oeste da capital paulista, onde teria de buscar uma encomenda.

A taxista esperou por mais de uma hora. Ele voltou e disse que não havia conseguido resolver o que precisava porque faltou dinheiro. “Estavam faltando R$ 120. Aí, ele falou: ‘Por acaso, você teria esse valor para me dar? Quando voltar, eu passo ele para você junto com o valor da corrida’”, detalha. A motorista quis ser gentil e acabou no prejuízo.

A polícia já sabe que, nos últimos dias, outros seis taxistas também foram enganados. Em todos os casos, eles dirigiram por várias horas, não receberam o valor da corrida e ainda deram dinheiro ao acusado. No final, o homem agiu do mesmo jeito: voltou para o shopping, entrou por uma porta, saiu por outra e desapareceu.

Outros taxistas lembram de mais golpes que são aplicados com frequência na capital. “Já peguei cheque clonado de senhoras, duas senhoras idôneas que nem imaginava, né? Me deram cheque direitinho, com telefone direito. Eu levei ao banco, voltou, fui lá receber e era clonado”, conta um taxista.

A taxista disse que o suspeito tem aproximadamente 50 anos, é branco e tem cabelos castanhos. No dia do golpe, ele usava camisa branca, jaqueta e calça preta. A polícia pediu aos dois shoppings imagens do circuito de segurança interna para tentar identificar o homem, mas os shoppings não conseguiram localizar o material.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 298 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal