Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/08/2009 - TV Canal 13 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Combate à fraude na energia é intensificado no Estado do Piauí


O delegado titular da Polinter, Francisco das Cha gas dos Santos Costa, o Bareta, esteve na Cepisa esta semana, para tratar da implementação do novo Convênio assinado entre a Secretaria de Segurança Pública e a concessionária. O delegado Bareta é o responsável pelo acompanhamento dado às ações de combate à fraude de energia elétrica.

Ao intensificar as ações para acabar com as fraudes, a Companhia espera reverter o elevado nível de perda e melhorar a situação da concessionária, tornando-a mais eficiente. Nesse sentido, várias ações estão sendo desenvolvidas, dentre elas destacamos a "Blitz Elétrica", iniciada no último dia 22 e que consiste em suspender o fornecimento de energia dos consumidores inadimplentes, e uma ação mais enérgica no combate ao desvio de energia.

Nesse sentido a Cepisa está intensificando a fiscalização das unidades consumidoras com equipes espalhadas pela capital e no interior. Ao melhorar a fis-calização no combate às perdas comerciais (fraude, desvio, ligações clandestinas e autor-religação), a Cepisa deseja que a população compreenda que essa atitude tanto é danosa para a concessionária como para o próprio consumidor: "Chegamos ao ponto máximo, o nosso objetivo principal é acabar com o desvio de energia que tanto prejudicam as finanças da Cepisa e provocam evasão fiscal para o Estado; e como suporte a essas ações renovamos o convênio com a Secretaria de Segurança Pública do Estado para nos ajudar a combater essas práticas. A grande maioria da população já entende que as perdas da Cepisa se refletem na qualidade do produto e no preço final da energia. Para nós, é importante o apoio da população, pois todos seremos beneficiados", ressalta o coordenador comercial da Cepisa em Teresina, João Carvalho.

Segundo João Carvalho, todos os meses, a Cepisa deixa de arrecadar cerca de 40% do que potencialmente poderia receber e a em presa faz mensalmente mais de 1.100 visitas em domicílios com problema de consumo e medição, sendo que, desse total, 30% de consumidores se encontram com algum tipo de irregularidade, causando enormes prejuízos para a concessionária.

Para o delegado Bareta, "quem furta energia está cometendo o crime previsto no artigo 155 do Código Penal e cuja pena é de 2 a 8 anos de reclusão". Alerta que existem duas modalidades do ilícito: o furto simples (Art. 155, § 3º, CP) e o furto mediante fraude Art. 155, 4º, II, C. O primeiro, que consiste na ligação diretamente do poste público sem passar pelo medidor, o segundo quando se adultera o medidor. Em qualquer um dos casos, se for lavrado o flagrante, o sujeito vai para a cadeia. "Ele pode até ter direito à liberdade provisória, se for réu primário, mas será processado, e, se for autuado em flagrante, vai para a cadeia", acrescenta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 255 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal