Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/08/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Coaf alerta: Macedo tem fortuna de US$ 2 bilhões não declarada


SÃO PAULO - Na ação que corre na Justiça paulista, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) chama a atenção para o fato de, no cadastro da Receita Federal, o fundador da Igreja Universal, Edir Macedo, ter participação apenas na Rádio Copacabana, "não sendo ele responsável por nenhuma outra empresa". Também não há registro de aquisições imobiliárias em seu nome entre os anos de 1996 e 2007, segundo o Coaf, assim como não foi encontrado qualquer registro de operações financeiras. É o que mostra reportagem de Flávio Freire e Ricardo Galhardo na edição desta quinta em O GLOBO.

Mas o Coaf estima que Macedo tenha patrimônio avaliado em US$ 2 bilhões - cerca de R$ 3,8 bilhões. Chama a atenção das autoridades brasileiras a falta de lastro financeiro de Macedo nos órgãos de controle, como investimentos, ações ou depósitos para justificar a fortuna.

A Universal foi procurada, mas, segundo a assessoria, a única pessoa autorizada a falar é o advogado Arthur Lavigne, que não respondeu às ligações.

Record tem dívida de R$ 25,2 milhões com União, diz Coaf

Pelo menos 50 empresas como emissoras de rádio e TV, gráficas e agências de turismo controladas direta ou indiretamente por integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus são beneficiadas por doações feitas por fiéis em todo o país, segundo a investigação do Ministério Público de São Paulo. O dinheiro arrecadado pela igreja, e portanto não tributado, deveria ser usado exclusivamente em obras assistenciais, sustentam os promotores.

Relatório do Coaf anexado à ação revela que a maior beneficiária desse esquema seriam a Rede Record e afiliadas, "mas outras empresas do grupo Universal também figuram entre as maiores recebedoras de crédito". Ao mesmo tempo, segundo a investigação, o relatório do Coaf informa que a Rede Record consta da Base de Grandes Devedores da União, com dívida de R$ 25,2 milhões.

O Coaf é contundente na acusação: "Há desvios de recursos arrecadados de fiéis, sem qualquer tributação, para a empresa de televisão (TV Record). A conduta criminosa, objeto de investigação, pode caracterizar, como delito antecedente, a formação de organização criminosa, com crime de sonegação fiscal e estelionato".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 346 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal