Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/08/2009 - Decision Report Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crimes digitais: compras online lideram ranking

Por: Paula Zaidan



Até junho de 2009, o Brasil sofreu cerca de 300 mil incidentes virtuais, mais de 75 mil do que o total registrado em 2008, segundo a CERT.br. Em 2008, o índice foi de 222.528. Além disso, o Brasil possui mais de 17 mil ações julgadas envolvendo decreto eletrônico.

Diante desses números, a Fecomercio realizou nesta segunda-feira, 3/08, o congresso Crimes Eletrônicos e Formas de Proteção. Durante o evento, que encerrará nesta terça-feira, 4/08, a Fecomercio divulgou um estudo com 1000 consumidores de São Paulo sobre os crimes digitais. Do total de entrevistados, 57% dizem que as compras eletrônicas é a maior causa de roubo de informações na internet. Em contrapartida, 76% utilizam algum software para coibir as invasões. Mesmo assim, 14% deles já foram ou teve alguém da família vitima de fraude.

Dentre as principais fraudes identificadas, o estudo revela que 37% devem-se a desvio de dinheiro da conta corrente; 24% atribuem os crimes às compras indevidas por meio de cartão de crédito; 10% referem-se à clonagem de página pessoal.

Compras indevidas por meio de cartão de crédito, com 24%. Uso de dados pessoais, outro assunto dentro do direto eletrônico. Na união européia existem diretrizes específicas quanto à preocupação da guarda e vazamento das informações. Aliás, as novas discussões envolvem não só preocupação preventiva. Pagamento e não recebimento do produto corresponde a 5%; ficando 1% com propaganda enganosa e 3% a roubo de senha.

Outros receios do internauta referem-se à necessidade de ver pessoalmente o produto, com 29% das respostas; o valor do produto quando somado à taxa de frete e o receio de passar os dados pessoais, com 2%. “Nesse último item a questão é: será que eles não percebem ou não ligam para o risco?”, alerta Renato Opce Blum, presidente do Conselho de Tecnologia da Informação da Fecomercio.

Legislativo
O projeto de Lei nº 89 de 2003, aprovado pelo Senado Federal, está em aprovação na Câmara. Entretanto, a sua aprovação dependerá de questões políticas em detrimento de quem assumirá a Casa.

“O PL não foi derrubado com muitos dizem, mas houve algumas mudanças no texto referentes a tipificação, provas e processos. O que pode acontecer é que o projeto atual fique incompleto, criando assim um novo que abrangerá tipificações novas como vírus e códigos maliciosos. Além disso, em relação ao acesso indevido é fundamental uma nova redação, tirando algumas coisas no que tange a guarda das informações por parte dos provedores”, explica o deputado federal Julio Semeghini.

O novo PL discute também a privacidade dos usuários. Atualmente, as informações que estão nos grandes sites e portais, como senhas e dados pessoais podem ser requeridas por órgãos públicos. “Com a aprovação da lei, quem detiver essas informações deverá armazená-la em local seguro, mantendo o sigilo. Só poderão ser requeridas mediante mandato judicial”, diz Semeghini.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 251 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal