Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/08/2009 - JM News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilheiros são presos em flagrante em Imbituva

Por: Gisele Wardani de Castro

Dupla comprava caminhões com cheques falsificados e revendia no Paraguai; na região mais de 30 proprietários foram lesados

Uma das maiores quadrilhas de estelionatários que agia no Paraná foi desmantelada ontem, em Imbituva. Os dois principais integrantes do bando foram presos em flagrante no momento em que compravam mais um caminhão com dois cheques falsificados. As prisões foram feitas pela equipe operacional da Polícia Civil de Ponta Grossa que monitorava o bando há mais de um ano. De acordo com o delegado Jairo Duarte de Camargo, mais integrantes da quadrilha já foram identificados. "Os dois presos já confessaram que enganaram 15 proprietários de caminhões de diversas cidades dos Campos Gerais, mas pelas nossas investigações eles fizeram mais de 30 vítimas".

Renilton Luís Biscaia se apresentava à vítima como Gilmar dos Santos. "Interessado em comprar um caminhão, ele sempre programava o fechamento do negócio para a sexta-feira depois que o banco já fechou e a vítima não poderia mais averiguar a validade do cheque", detalha o delegado. Ontem, ele e o mecânico João Ironei Nunes da Silva, que usava o nome falso de Rodinei Jorge Taquete, tentaram fazer mais uma vítima. "Eles apresentaram um cheque que aparentemente seria da Petrobrás, como se fossem funcionários e tivessem feito um acerto com a empresa, com altos valores de R$ 56 mil e R$ 82 mil".

Os cheques eram do Unibanco de São Mateus do Sul, cidade que não tem agência deste banco, observa o delegado. A vítima só perceberia o golpe na segunda-feira, quando apresentaria os cheques falsificados no banco. "Eles usavam nomes de grandes empresas, para garantir a credibilidade da vítima", completa. De acordo com Jairo já foram identificadas vítimas em Ponta Grossa, Castro, Carambeí, Ipiranga, Mallet, Rio Azul e Rebouças. "Mas acreditamos que em cada cidade do Paraná haverá vítimas que os reconhecerão", confirma o delegado.

Caminhões eram trocados por cigarros no Paraguai

Todos os caminhões 'comprados' pelos estelionatários tinham como destino o Paraguai. "Os veículos eram trocados por cigarros, conforme o depoimento deles", afirma o chefe da Seção de Furtos e Roubos, José Carlos Vargas. Os dois presos foram recambiados a Ponta Grossa na noite de ontem e autuados em flagrante por formação de quadrilha, com pena de um a três anos de reclusão, estelionato, com pena de um a cinco anos, e falsificação de documentos em que o Código Penal prevê pena de dois a seis anos. "Se a condenação deles saírem por todas as cidades que eles cometeram crime, não há como estimar o tempo de prisão para eles", conclui o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 828 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal