Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

30/07/2009 - 180 Graus / Diário do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cheques furtados no Piauí são vendidos no Ceará

Cada folha de cheque, em branco, era oferecida por valores que variavam entre R$ 20,00 e R$ 40,00.

Cheques furtados de pessoas no Piauí estavam sendo comercializados por valores entre R$ 20,00 e R$ 40,00 a folha no "mercado negro" de Fortaleza (CE). Um derrame desses cheques (roubados ou furtados de malotes bancário) estava começando a acontecer na capital cearense, mas uma denúncia levou a equipe da Delegacia de Defraudações e Falsificações - DDF, sob o comando do delegado Jaime de Paula Pessoa Li-nhares, terminou prendendo o acusado de autoria do delito.

Além dos piauienses, pessoas físicas e jurídicas do Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo estavam entre as possíveis vítimas. O suspeito do delito foi detido com mais de 100 folhas de cheques de 14 bancos. O material estava sendo vendido a estelionatários para a prática de golpes no comércio varejista e em factorings. "Felizmente, descobrimos o crime antes que ele tomasse maiores proporções", afirmou o delegado o Jaime Paula, assegurando que o elemento Edson Lima Dier Filho, 42 anos, vinha agindo principalmente no bairro Montese, segundo as investigações.

Cada folha de cheque, em branco, era oferecida por valores que variavam entre R$ 20,00 e R$ 40,00. "Apreendemos cheques de pessoas físicas e jurídicas, do Ceará e de outros Estados como Rio de Janeiro, São Paulo e Piauí", disse o delegado. De acordo com o delegado, Lima Dier se apresentava no comércio local como representante do ramo de confecções. "Estes cheques eram utilizados em compras ou trocados em factorings. Os valores colocados neles nunca ultrapassavam um determinado limite que obrigasse o recebedor a fazer uma consulta mais cuidadosa. Alguns chegaram a ser compensados", explicou.

O delegado Jaime de Paula disse ter constatado que Edson Dier estava ligado a uma rede de estelionatários que alimentavam a venda dos cheques. "A mãe do Edson já respondeu a dois processos por estelionato, há muitos anos", acrescentou.

Entre os documentos apreendidos havia talões e folhas soltas de cheques do Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Banco Rural, Banco Real, Banco do Nordeste, Caixa Econômica, Citibank, Suda-meris, HSBC, BicBanco e Unibanco. "Muitos são cheques de clientes especiais", diz Jaime. Edson foi autuado em flagrante por crimes de receptação e petrechos para falsificação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 269 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal