Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/01/2007 - Jornal de Jundiaí Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende estelionatários


Além dos casos de furtos e roubos, a polícia intensificou as ações contra grupos de estelionatários e postos que comercializavam combustível adulterado. Ações renderam prisões e autuações. No dia 2, duas pessoas foram presas por falsificação de bedidas. Os suspeitos foram flagrados com mercadorias na capital. A Polícia Civil de Jundiaí apreendeu grande quantidade de bebidas falsificadas. Parte dos produtos foi encontrada com dois homens no Shopping Anália Franco, em São Paulo. Rogério Amaro de Assis, e José Roberto de Oliveira, foram presos.

A bebida estava no porta- malas de um carro. A diligência chegou até um imóvel no loteamento Pilão, bairro Água Doce. Lá foram encontradas mais bebidas, rótulos impressos, garrafas adulteradas de vodca, vinhos e outros. Em um outro galpão foram encontrados absorventes, canetas e bijuterias, provavelmente produtos para serem vendidos por ambulantes.

Quatro postos de gasolina lacrados em Jundiaí no mês de setembro pela ´Operação Cobra´ que fiscalizou o comércio de gasolina adulterada, funcionavam normalmente no dia 4 de outubro. Segundo apurou a reportagem em visita aos estabelecimentos comerciais lacrados, o movimento era intenso.

Três dias depois da denúncia do JJ, a ´Operação Cobra´ da Polícia Civil fechou definitivamente o Auto Posto Senador, no centro da cidade. No local foi constatada adulteração de combustível e descobertos métodos para burlar a fiscalização. O gerente Antônio Carlos da Costa foi preso acusado de formação de quadrilha pelo delegado Paulo Afonso Tucci.

Uma blitz organizada pela Delegacia de Investigações Gerais sobre Entorpecentes culminou em flagrante de tráfico de drogas na Pensão do Gomes, no dia 5. No local, rua Senador Fonseca, Elide Aparecida Alves de Proença, foi autuada com 55 pedras de crack, R$ 90 em dinheiro e dois aparelhos celulares.

Representantes da Corregedoria da Polícia Civil do Estado e do Grupo de Atuação Especial Regional de Prevenção e Repressão ao Crime, do Ministério Público, colheram depoimentos de quatro delegados da cidade sobre o caso "Gelsinho", tido com um dos líderes do Primeiro Comando da Capital na região. A liberação do suspeito foi a causa da queda de Joaquim Dias Alves do cargo de delegado Seccional.

O caminhoneiro Deoclécio Beltrane foi assassinado com um tiro na cabeça enquanto dormia num posto de gasolina da cidade na noite do dia 19. Nada foi roubado do caminhão. Quatro pessoas foram detidas acusadas de estelionato e outros crimes no dia 20:. Silvana Aparecida Róveri, Carlos Alberto Matiazo, Adriana Aparecida Fonseca e Edosn Antônio Marques.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1976 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal