Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/07/2009 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Doleiro é flagrado com US$ 195 mil escondidos na meia

Por: Nadyenka Castro


Condenado pelo crime de lavagem de dinheiro na década de 80, em Mato Grosso do Sul, o doleiro Wilson Roberto Landim foi flagrado na noite dessa quinta-feira com US$ 195 mil. O dinheiro, equivalente a R$ 369 mil, estava escondido na meia dele.

Policiais rodoviários federais retiravam uma árvore que havia caída na BR-262, em Corumbá, a 426 quilômetros de Campo Grande, quando deram ordem de parada para o motorista de um Palio Wekend.

O motorista não parou e seguiu em alta velocidade. Os policiais suspeitaram que o veículo fosse roubado e iniciaram uma perseguição e avisaram o posto da PMA (Polícia Militar Ambiental), localizado mais à frente.

O veículo foi então parado pela PMA. Os policiais rodoviários federais abordaram o motorista e observaram um grande volume próximo à panturrilha das duas pernas dele.

Foi feita revista e encontrado sob as meias, US$ 195 mil. Landim disse que havia saído de Campo Grande e iria entregar o dinheiro a empresários de Corumbá.

Landim foi encaminhado à PF (Polícia Federal) de Corumbá. Caso haja suspeitas de crimes financeiros é iniciada uma investigação.

Proibido -Segundo a PF, trafegar em posse de moeda estrangeira com valor superior a R$ 10 mil, sem declarar à Receita Federal, é considerada irregularidade administrativa.

O montante é apreendido e encaminhado à Receita Federal, que determina, ou não, o perdimento do dinheiro.

Em caso de moeda nacional, é permitido trafegar com qualquer quantia. No entanto, se houver suspeitas de crime, o montante pode ser apreendido.

Doleiro - Landim já foi investigado por fazer remessas ilegais de dólares para o exterior e condenado na década de 80 pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de droga.

Ele é do Ceará, e em Fortaleza, no fim da década de 90, abriu a Wall Street Câmbio e Turismo, com autorização do Banco Central.

Três anos depois a empresa foi descredenciada porque o filho de Landim, tentava embarcar de Fortaleza para São Paulo com US$ 400 mil amarrados ao corpo. Depois disso, a PF encontrou moeda estrangeira falsificada na sede da Wall Street.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 268 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal