Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/12/2006 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresas fraudavam financiamentos


Um dos golpes usados pela célula liderada por José Glaydston consistia em abrir empresas de fachada para conseguir empréstimos. Apontado pelo Ministério Público Federal como contador de Glaydston, Sirlênio Alves Capibaribe teria criado duas empresas: a Cenn Comércio e Serviços Ltda. e a Aquimak Máquinas, Ferragens e Construções Ltda., com uma identidade falsa. Além delas, Sirlênio á acusado de participar da abertura da empresa Anlus Serviços de Terceirização Ltda., em nome de outra denunciada, Luiza Antônia Oliveira Sá.

Em um dos trechos gravados pela Polícia Federal, Sirlênio Alves apresenta-se para o gerente de um banco com o nome de Roberto, que trabalharia na área financeira da Anlus, a fim de abrir uma conta-salário para os supostos 300 funcionários da empresa. De acordo com o MPF, a estratégia visava a criação de mais um canal de escoamento de valores desviados pela quadrilha.

A Anlus também teria sido usada para a aquisição de crédito, financiamento de automóveis e de aparelhos eletro-eletrônicos. Em uma das ligações, Luiza Antônia Oliveira relata a compra de dois ou três veículos para a empresa e 13 telefones celulares no nome dela. Em outra, ela diz receber uma orientação de Glaydston no sentido de prestar informações inverídicas a bancos e financeiras. Os dados seriam confirmados por uma outra empresa de fachada, a KS, que atuaria como parceira da Anlus.

Duas outras empresas estão sendo investigadas pela PF: LC Magazine Ltda. e Renet Serviços e Representação Ltda. O contrato das duas foi encontrado no apartamento do acusado, na Cidade dos Funcionários.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 437 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal