Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/07/2009 - TV Canal 13 / Diário do Povo/PI Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CASO EMGERPI: Segurança vai responder por fraude de licitação dentro do Governo do Piauí


O funcionário da Emgerpi (Empresa de Gestão de Recursos e Pessoas do Piauí), Marcos Aurélio, que está foragido, teve sua situação complicada junto à Justiça. Isto porque o delegado da Polícia Federal, Nélson Estêvam, que conduz as investigações do Caso Emgerpi, recebeu novas denúncias de práticas de irregularidades do acusado dentro do serviço público. Agora além de responder pela tentativa de intimidação do ex-assessor Jaylles Fenelon, que denunciou a irregularidades praticadas no órgão, Marcos Aurélio terá que explicar fraudes e uso indevido de recursos públicos.

Nélson disse que Marcos não vai responder só por ter orquestrado a tentativa de intimidação de Jaylles. “Mas sim por várias denúncias que constam como representação criminal como, questão de uso irregular de verbas públicas, fraudes em licitações, o inquérito é muito mais amplo do que essas denúncias”, afirmou o delegado.

Segundo ele o fato de Marcos Aurélio trabalhar em um órgão público, com um cargo comissionado, e ter contratado duas pessoas para ameaçar ou invadir a casa de alguém, deve ter um motivo.

De acordo com o depoimento dos indivíduos presos, eles receberiam uma recompensa pelo possível atentado. Segundo Nélson é importante frisar que a intimidação a Jaylles não foi até o momento apontada como uma ação ordenada pela direção da Emgerpi. O delegado foi mais longe e afirmou que Marcos Aurélio corre até mesmo risco de vida porque é um arquivo vivo. “Enquanto ele não se apresenta e está com ordem de prisão. Até que ele se apresente e conte a versão, ele é uma pessoa procurada”, acrescentou.

Os dois homens que confirmaram terem sido contratador por Marco Aurélio para seguir Jaylles Fenelon foram detidos, mas foram liberados. A residência do ex-assessor da Emgerpi, que denunciou várias irregularidades no uso dos recursos públicos está sendo vigiada 24 horas e ele está tendo acompanhamento policial.

A advogada de Marcos Aurélio, Lilian Firmeza, ainda tenta negociar sua apresentação. Ele desapareceu desde a prisão do soldado Allan Aléssio Araújo e o cinegrafista João de Sousa. A advogada tenta conseguir um habeas corpus preventivo para evitar que Marco Aurélio fique preso, ao se apresentar na PF para prestar depoimento sobre ter mandado vigiar o estudante Jaylles Ribeiro Fenelon, que denunciou corrupção na Emgerpi. O superintendente da PF, EriosvaldoRenovato, disse que Marco Aurélio ainda não se apresentou à polícia, mas que sua advogada fez contato para que ele se apresente. Se isto não se concretizar ainda hoje, a PF vai procurar Marco Aurélio como foragido da Justiça, já que existe um mandado de prisão contra ele.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal