Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

20/07/2009 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cuidados podem evitar golpes

Por: Alessandra Horto


Rio - Funcionários públicos devem redobrar a atenção em épocas de recadastramento. Apesar de todos os avisos por parte dos órgãos, muitas pessoas são vítimas de fraudes por acreditar que estão sendo atendidas por servidores em suas residências, quando, na verdade, elas são membros de quadrilhas especializadas em aplicar golpes. Atualmente, o Estado do Rio está identificando, digitalmente, todos os 460 mil servidores ativos, inativos e pensionistas. A Prefeitura do Rio já publicou portaria com regras para o recenseamento anual do quadro de inativos, que vai ser obrigatório para 50 mil funcionários das administrações direta e indireta. A partir de 20 de agosto, será a vez de o governo federal recadastrar os 700 mil aposentados e pensionistas da União. Em todos esses casos, aqueles que não fizerem o recadastramento terão os benefícios suspensos.

A primeira regra para fugir de problemas é jamais atender em casa uma pessoa que se diz ligada a órgão público para fazer recadastramento, exceto em casos em que há agendamento prévio por iniciativa do próprio servidor. A mesma dica vale para telefonemas. Não se deve passar informações sigilosas por telefone ou assinar papel sem antes ler atentamente o conteúdo. Se houver dúvida, a dica é procurar centrais de atendimento e certificar-se dos procedimentos adotados pelo órgão ao qual se é vinculado.

SÓ PESSOALMENTE

O Rio Previdência não faz identificação por telefone. O procedimento é presencial, pessoal e intransferível. Caso alguém ligue dizendo ser funcionário do fundo e informando dia do agendamento, o servidor deve desconfiar. Quando iniciar o processo de identificação das pessoas com problemas de locomoção, a equipe que visitará o segurado estará uniformizada e portando o equipamento do programa ‘Identidade Funcional’ (maleta prateada, notebook e captador de impressões digitais), além de crachá do serviço público.

POSTOS AUTORIZADOS

A Secretaria Estadual de Planejamento explica que a situação em que uma pessoa vai à residência com intuito de confirmar informações pessoais sobre o servidor configura golpe. Segundo a Seplag, a identificação acontece somente nos postos autorizados pelo estado. Participam do processo estudantes da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), trajando camisas do programa. Todas as seções têm o mesmo equipamento do ‘Identidade Funcional’. Os postos autorizados estão no site www.idfuncional.rj.gov.br.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 247 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal