Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/07/2009 - Brasil Wiki! Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Picaretagem das Religiões

Por: Carlos Roberto Martins de Souza e Leu Leutraix


Que a televisão brasileira tem poucas coisas boas hoje isto é inegável, mas em matéria de porcaria os programas "rotulados de evangélicos" dão um banho em qualquer outra programação. Pouquíssimos se salvam desta sujeira religiosa. A depravação da fé é um absurdo sem precedentes na história do cristianismo, com a comercialização sendo feita sem escrúpulos a qualquer hora do dia ou da noite, onde os produtos pirateados do inferno dominam as prateleiras da ganância religiosa.

Ao invés de recomendarem a leitura "racional da Bíblia", os picaretas inventam suas teologias pífias e heréticas e querem empurrar para cima do povo a qualquer custo; fazem pacotes promocionais que só enganam os incautos já que tais descontos são apenas fantasias e estratégias de marketing; ofertas(?) com descontos nunca vistos e vai por aí afora. Para a Bíblia, inventaram várias versões entre elas a "Bíblia de Batalha Espiritual e Vitória Financeira"! São absurdos descabidos para alguém que afirma ter alguma relação com o cristianismo.

O "Pastor", o "Bispo", o "Apóstolo", o "Missionário", todos fazem ginásticas psicológicas que alienam os telespectadores. Foi Jesus quem mandou tem que pagar em dia, do contrário tá no inferno aquele que negar. E pague logo porque vale à pena, é prosperidade garantida. É muito triste contemplar a cena desses lobos roubando a multidão, trapaceiros pastoreando não a alma, mas o bolso de povão, falsos profetas no meio da massa onde no comércio da fé Jesus não passa de um produto vendido à prestação.

O primeiro camarada da IIGD - Igreja Internacional da Graça de Deus - um picareta a serviço do inimigo que usa o nome artístico, Romildo Rodrigues Soares, vulgo R.R. Soares, vem com o "SHOW DA FÉ", prá mim "SHOW DA MÁ FÉ", nome sugestivo para programas perpetrados e idealizados pelo Diabo, não para qualquer coisa ligada à religião. A fé não dá "show" ou "espetáculo", dá "TESTEMUNHO", é isto mesmo meu irmão. Show é com satanás, no entanto tem muita gente embarcando nesta canoa furada pensando que está agradando a Deus. Coitados, não enxergam, por causa da miopia espiritual, que estão sendo lesados no bolso e na fé.

Os homens exploradores e aproveitadores, transvestidos de "servos de Deus" aproveitando a frustração do povo, o sofrimento e a desgraça alheia inventam nomes para venderem de tudo. No "Show da Má-Fé", um programa de qualidade duvidosa em todos os sentidos, o que se ouve é: ajude o "missionário(?)", compre o CD, compre e leia o Livro da Prosperidade, Passe o Dinheiro ou Deposite em uma das agências do Bradesco... Mal sabem os que consomem estes produtos que apenas estão sustentado as "mordomias" dos piratas religiosos que encontraram na religião uma forma fácil de enriquecerem. Só lembrando, nenhum servo de Deus no passado participou de trapaças desta natureza ou jamais fizeram da fé um show para atrair multidões.

Gostaria muito que alguém entendido nas "Escrituras" me mostrasse na "Bíblia" onde encontramos as palavras "SHOW", "ESPETÁCULO" e "SUCESSO", assim eu poderei mudar os meus conceitos sobre estes artistas de picadeiro que fizeram da igreja um grande circo onde os palhaços ficam, não no palco, mas na platéia, sendo enganados e iludidos pelas falsas promessas dos donos da companhia de espetáculos. São os "SUPER HOMENS", heróis dos desesperados que não medem esforços para alcançar o bolso do povão, e para isto vale qualquer coisa. Não são mais "Três Mosqueteiros", mas milhares espalhados pelo Brasil afora.

Tem um segundo sujeito da IMPD - Igreja Mundial do Poder de Deus - que vive do suor, melhor, de curar usando o poder da sua sudorese. Ali a falta de higiene é total isto sem falar na falta de educação e na grosseria do camarada. O tal "Apóstolo Valdomiro Santiago" é uma vergonha, um desrespeito aos ensinos de Jesus que, aliás, é usado vergonhosamente para fundamentar as suas artes teatrais. A encenação é ridícula digna dos piores programas de humor da televisão. O mais triste é notar que a multidão gosta e até aplaude o tal Apóstolo(?) pelas suas artimanhas e pelas suas curas de dor de barriga, de dor de cabeça, dor de coluna, dor de perna... Cegueira, mudez, ressurreição de defunto, paralítico atrofiado, deficiência mental, isto nem pensar! O forte dele é orar no monte com um monte de iludidos.

Tem muito dinheiro sendo jogado fora, nas fossas da religião moderna, são milhões em dinheiro que poderiam ser racionalmente investidos na verdadeira pregação do Evangelho. A podridão religiosa exala um odor fétidico; a estrada da fé esta pavimentada pelos cadáveres evangélicos e os abutres proféticos aguardam apenas o momento para atacarem uma vez que vivem e alimentam da carniça espiritual do povo. Os "mágicos cristãos", para mim "charlatões", a cada dia surgem com novidade nos seus números de acrobacias religiosas na esperteza de convencer o publico de suas habilidades ilusionistas, deixando a platéia, muitas vezes espantadas, com a capacidade de suas trapaças.

Os Bispos da IURD - Universal do Reino do Edir Macedo - não poderiam ficar de fora, ali a coisa é brava, naquele terreiro o Diabo deita e rola. O "Descarrego" é o carro chefe e atrás vem "Óleo Benzido", a "Rosa Consagrada", o "Nó na Camisa Preta", Copo com Água do Rio Tietê e mais uma infinidade de picaretagem para ludibriar o povo. O pior é que o povo gosta e vive de ilusões, principalmente em se tratando de fé!

Tem muito crente frouxo cedendo às artimanhas malignas destes heréticos achando tudo muito natural, pois pensam estar agindo em nome de Deus. É uma vergonha ver pessoas contribuindo com até o que não podem para sustentar as mordomias e as mentiras pregadas por estes camaradas. Mal sabem que estes pregoeiros estão sim a serviço de suas "EMPRESAS" religiosas e de seus negócios pessoais. No mercado da fé, os olhos estão voltados para os empreendimentos humanos regados a mordomias e a lucros exorbitantes às custas do sofrimento e da desgraça alheia. Só não vê quem não quer!

A religião chegou ao fundo do poço apoiada, por um povo vazio na vida espiritual que acha que tudo que estão fazendo tem a aprovação de Deus. Os cristãos estão "tomando emprestado" ou se "apropriando" de práticas de outras religiões numa afinidade promíscua com o inferno e suas táticas de destruição da crença. É triste ver que muitas pessoas humildes estão sendo literalmente enganadas por esta corja de "mercenários da fé" sem serem incomodados ou questionados nas suas práticas delituosas no trato com a fé e com os sentimentos da população. O sensacionalismo barato, a exposição indecorosa de vidas privadas e a falsidade estão mutilando espiritualmente as pessoas incapacitando-as de pensar e de perceberem o engano a que estão sendo submetidas.

A minha oração é para que Deus levante homens segundo o seu coração, que tenham coragem bastante para combaterem estas atrocidades cometidas contra a fé de um povo que precisa conhecer de fato o que significa servir a Deus na sua profundidade. Que o culto seja de fato racional, de sacrifício vivo, santo e "agradável" a Deus. "Tenha cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos deste mundo, e não segundo Cristo". Colossenses 2 : 8

O primeiro ponto a observarmos nesta questão dos milagres é em que circunstâncias eles aconteceram? Invariavelmente, todos os milagres descritos nas Escrituras foram resultados de momentos na vida daqueles que foram INSTRUMENTOS para que os mesmos acontecessem, inclusive Jesus. Em momento algum, se propagou ou se divulgou, como se faz hoje, que este ou aquele ia passar ou estar em tal lugar e que em estando ali haveria sinais de curas e milagres, isto está muito claro nas Escrituras. Outra coisa é que os homens de Deus, incluindo o próprio Jesus, eram muito reservados quanto a esta prática de curas e milagres, até porque sabia-se que isto poderia se transformar, como aconteceu de fato, numa indústria e numa mina de dinheiro e de ESCÂNDALOS.

Os milagres nos tempos apostólicos eram realizados através de pessoas SÓBRIAS e comprometidas com o Evangelho, que viviam em função dele, o EVANGELHO, e não de patrocinar entidade, igrejas ou agremiações. Também não era usado para desmoralizar a concorrência ou para demonstração de poder ou de superioridade. Outro fato interessante é que os milagres não se resumiam a isto ou aquilo, curava-se enfermidades, restaurava-se o físico, mas tudo dentro de critérios que de fato pudessem dar sustentação aos acontecimentos. Assim, Jesus usou o lodo para dar vista ao cego, a água para transformá-la em vinho e até um morto para ser ressuscitado.

Outro fato a considerar é que jamais um demônio foi se manifestar dentro de um templo, coisa que hoje é comum, daí se imaginar que há algo errado nas igrejas uma vez que até nos terreiros a sua manifestação é rara. Eu poderia ir mais longe, mas fico por aqui.

Segundo, como precederam e como se deu depois de serem consumados? Invariavelmente, todos os milagres relatados nas Escrituras precederam da necessidade da manifestação real do poder de Deus para que o povo pudesse crer naquilo que ouviam. Havia todo o cuidado para que aquilo não se transformasse em um espetáculo, nem tão pouco o paciente fosse exposto ao ridículo como ocorre hoje. Na realidade, hoje, os curandeiros vivem de mostrar as suas proezas como forma de demonstrarem abertamente quem é o mais poderoso, qual a igreja contabiliza o maior número de prodígios, qual a igreja tem o milagre mais cabeludo e vai por aí. A linha não muda, todos sem exceção, exploram com irracionalidade a boa fé do povo.

Outra coisa, é que os favorecidos por um milagre tinham a recomendação expressa de não fazerem qualquer propaganda daquilo que haviam recebido como graça de Deus. Mas o que se vê hoje é uma indústria de propagandas imoral que visa exclusivamente atrair o povo para ser extorquido dentro das igrejas. A questão fundamental que é a salvação da alma e a conscientização da condição de pecador foi abolida destas igrejas, se é que podemos classificá-las como tal, dando espaço para uma espiritualidade triunfalista baseada na irracionalidade de se procurar Deus pelo que ele pode oferecer e não pelo que ele é.

Creio em milagres, sim, e sou um deles. Há tempos atrás, caí do telhado da igreja numa altura aproximada de 5,0 metros e para a medicina convencional eu seria parte das estatísticas, mas Deus não permitiu isto e, depois de alguns dias, ele me levantou do leito hospitalar, fato que deixou os médicos e os que me acompanhavam perplexos. Recentemente, estive em um leito hospitalar, com septicemia, desenganado pela medicina, aguardando somente o momento de partir. No entanto, Deus agiu em meu favor e hoje estou aqui contrariando TODAS as previsões da medicina. Nem por isto eu fui para a minha igreja fazer propaganda do que ocorreu e mesmo assim a sociedade não deixou de saber que eu creio em um Deus que tudo pode.

O que há de fato é uma CONCORRÊNCIA IMORAL E IRRACINAL entre os que vivem desta prática absurda na intenção clara e declarada de promoverem o crescimento de seus grupos religiosos através da exploração da indústria dos milagres. Isto fica ainda mais evidente quando nos programas televisivos o tempo todo é gasto com propagandas de milagres e curas mal explicadas. Nenhum dos seguidores desta doutrina sequer mencionam o céu como objetivo do ser humano, pecado nem pensar o que evidencia que a salvação se resume a ser curado de uma doença qualquer e pronto.

Não encontramos na Bíblia ninguém gritando, dando ordem para Deus, ou fazendo milagres por atacado. Também não encontramos nenhum relato de servos de Deus afirmando que fez ou faz qualquer coisa, os fatos aconteciam naturalmente sem estardalhaço e sem propaganda. Milagres hão de ser conseqüência e não objetivo na vida espiritual. Antes de qualquer coisa, há de se preocupar com a alma e não com o físico, até porque este corpo vai para a sepultura e não para o céu.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 700 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Ivan - 21/07/2009 15:23

Esta é uma "seara" em que não me sinto confortável em discutir. Contudo, não poderia deixar de expressar minhas considerações acerca deste artigo: Concordo inteiramente com o relator. Esta "trupe" deveria, no minimo, estar atrás das grades, estelionatários que o são...



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal