Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/07/2009 - MS Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegacia Virtual dá dicas em caso de extravio de documentos


A Delegacia Virtual de Mato Grosso do Sul registra em 2009, 32.569 registros de extravio, sendo que 80% dos casos referem-se a perda de documentos. Nestas ocorrências, a vítima precisa agir rapidamente para não ser vítima de golpes.

Segundo o investigador Michel Neves, da Delegacia Virtual de MS, um dos golpes praticados pelos criminosos no caso da carteira de identidade furtada, por exemplo, é a alteração da foto original. “Eles retiram o plástico do documento e colocam uma nova foto, assim podem abrir contas em outros bancos e até fazer empréstimo com o nome da vítima”, cita.

Além desta prática, os criminosos podem utilizar nomes de terceiros para lavagem de dinheiro e abertura de empresas, o que traz prejuízos financeiros e até responsabilização por crimes, como a sonegação fiscal, para a pessoa que “cedeu” o nome ou teve sua documentação usada para essa finalidade. “O primeiro passo é ir até uma delegacia registrar um Boletim de Ocorrência. Caso a pessoa seja vítima de algum desses golpes, tem como provar que foi furtada” , pondera o investigador.

Algumas dicas de instituições bancárias podem ser tomadas para prevenir futuros golpes caso a pessoa venha a ser furtada ou perca documentos. Não assinar a parte de trás dos cartões de crédito é importante, neste caso, coloque “solicite RG”. Para evitar extorsão, nos cheques, não coloque o telefone da residência, mas o do trabalho. Tire cópia de ambos os lados de todos os documentos da carteira, assim, se for roubado, vai saber a quem recorrer.

Avisar o SPC e o Serasa para que seja colocado um alerta de fraude no nome e número de CPF também é importante. O alerta serve para que qualquer empresa que confira o crédito da vítima saiba que a informação foi roubada.

O registro do BO pode ser feito em qualquer delegacia ou por meio da internet, na Delegacia Virtual, pelo endereço www.pc.ms.gov.br. O investigador Michel Neves alerta que o registro não substitui o documento original. “ Além de fazer o Boletim de Ocorrência, a pessoa tem que providenciar novos documentos”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 289 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal