Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/07/2009 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes a bancos estão entre práticas de alguns indiciados


A ação da quadrilha não se limitava as grilagens e a manutenção da posse das terras ocupadas por meios violentos, com o uso de pistoleiros. O grupo aplicava também golpes no Sistema Financeiro Nacional. O vereador Gilnei Momo (PSDB), servidor do Banco do Brasil e atual presidente da Câmara de Vereadores de Vila Rica, obteve financiamentos bancários usando as escrituras fraudulentas de propriedades rurais como garantia.

Constam nas investigações do Ministério Público Federal (MPF) as informações de que Gilnei, seu irmão Isaías Momo, Lenira Carvezan Momo e Adriana Medianeira Richi Momo firmaram células de crédito rural para apropriação de recursos do Sistema Financeiro Nacional, por meio de financiamentos no BB e no BNDES. Com duas operações de crédito realizadas no BB, eles obtiveram R$ 120 mil e, depois, R$ 88 mil. Junto ao BNDES, o benefício foi de R$ 25 mil em 2006.

Para garantir o financiamento, o grupo dava como garantia propriedades rurais fictícias, que existiam apenas no papel, mas que na realidade eram fruto de falsificação de documentos e de operações ilegais de deslocamento de matrícula da Fazenda Califórnia.

Enquanto alguns se beneficiavam com as transações financeiras, outros integrantes da quadrilha recebiam para executar e manter a grilagem das terras. O indiciado Ailton de Paula Souza, também citado na Operação Pluma por grilagem, foi acusado de atuar a mando de Lionídio Benedito das Chagas, um dos líderes do grupo.

Ele contrataria trabalhadores braçais para efetuarem derrubadas na Floresta e definir marcos na Fazenda Califórnia, com a instalação de guaritas e contratação de pistoleiros armados que ficam na propriedade, relataram testemunhas à PF. Ailton e Lionídio são suspeitos de executar homicídios na região por conflitos agrários. (KR)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 303 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal