Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/07/2009 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário é preso com mais de 4 mil cartões clonados na Barra da Tijuca

Por: Bartolomeu Brito


Rio - O estelionatário Bento Paiva de Carvalho foi preso, nesta terça-feira, com 4,2 mil cartões clonados - 1,2 mil prontos para serem colocados na praça - em uma ação conjunta de policiais militares do 18º BPM (Jacarepaguá), do 31º BPM (Barra da Tijuca) e policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos, em um hotel de luxo, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

De acordo com as autoridades, o estelionatário, de 31 anos, foi localizado, ainda durante a madrugada, em frente ao Rio Hotel Residence, localizado na Avenida Sernambetiba número 6.250, Barra da Tijuca. PMs receberam informações de que Bento era o chefe de uma quadrilha que clonava cartões. Os militares cercaram o prédio, encontraram o bandido e pediram reforço para a Polícia Civil. Ao receber voz de prisão, Bento teria dito "perdi, perdi".

Dentro do flat, os policiais encontraram 2 laptops, um aparelho de celular e uma impressora usada para confeccionar os cartões, além de um caderno com nomes de pessoas e contabilidade do crime. Outros três integrantes conseguiram fugir, mas a polícia já sabe quem são. Os nomes não serão divulgados para não atrapalhar as investigações.

Roubos começaram no Ceará

Naturais do Ceará, os bandidos começaram a lesar pessoas e clonar cartões no próprio estado. Depois de vários golpes, resolveram partir para a Bahia. De lá chegaram a São Paulo e, agora, no Rio. A quadrilha não vendia os cartões - usavam sempre para saques entre R$ 2 e 5 mil.

Os bandidos usavam uma máquina chamada de 'Chupa-Cabra', que serve para roubar as informações dos clientes todas as vezes que um determinado caixa eletrônico é usado. Mas, de acordo com o delegado Marcelo Martins, o sistema era americano e usava tecnologia avançada.

"Só uma pessoa muito especializada poderia fazer o que ele fez", disse.

O estelionatário foi autuado pelo crime de receptação, que poderá lhe dar, se for condenado, de um a quatro anos de prisão. a polícia vai aguardar o laudo dos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli e dos inspetores dos bancos, para fazer a prova da clonagem dos cartões.

"A cada cartão clonado, será aberto um inquérito criminal contra Bento. Como já são 1,2 mil cartões clonados, dependendo dos examees da perícia e laudos dos bancos, a DRF deverá abrir o mesmo número de inquéritos e enviá-los para a Justiça. Se condenados em todos eles, o estelionatário poderá ficar o resto da vida na cadeia", afirmou o delegado.

Alerta para empregados de postos de gasolina

Um inspetor de um banco, que esteve na DRF para acompanhar o resultado da operação policial, disse que os estelionatários estão cada vez mais se sofisticando e aplicando golpes diferentes para clonar cartões de crédito. A 'última novidade', segundo ele, é que os vigaristas chegam a um posto de gasolina, abastecem o carro - completando o tanque - e depois, dizem que um deles está com a perna quebrada (exibem um falso gesso) e não podem andar. Pedem que a máquina para passar o cartão seja levada até o carro, para a digitação da senha.

Eles ficam enrolando o funcionário do posto para distraí-lo e, quando conseguem, os criminosos trocam a máquina do posto por uma outra idêntica, que ele já leva no carro. De posse a máquina, ele coloca o "chupa cabra" e captura todos os dados dos cartões que passaram por ela.

O inspetor faz um alerta para que os empregados dos postos de gasolina fiquem mais atentos a este tipo de golpe e nunca deixem a máquina com estranhos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 376 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal