Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/07/2009 - Jornal A Tribuna Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presidente diz que golpe causou prejuízos à cidade

Por: Marcio Costa


O presidente do Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil (Sinfac), Sérgio Dagostim, disse ontem, durante entrevista coletiva, que o golpe milionário aplicado contra as empresas de factorings trouxe prejuízos econômicos para Criciúma. "Muitas empresas de crédito desistiram de se instalar na cidade após tomarem conhecimento da fraude. Temos que limpar essa imagem negativa. Acredito na Justiça e espero que os envolvidos sejam condenados", disse Dagostim.

Ontem, o delegado da Central de Polícia (CP), Ulisses Gabriel, representou, mais uma vez, pela prisão preventiva do empresário e de um outro suspeito. Na quarta-feira, a polícia concluiu o inquérito sobre o caso e indiciou seis pessoas - entre elas, o empresário de Cocal do Sul - pelos crimes de formação de quadrilha e emissão de duplicatas simuladas. O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário e nos próximos dias deverá ser analisado pelo Ministério Público (MP).

Quadrilha envolvendo gente da alta sociedade

Segundo o advogado da Sinfac, Carlos Alberto de Souza Júnior, o empresário suspeito do golpe de quase R$ 20 milhões cometeu a fraude amparado por uma quadrilha formada por um grupo de pessoas da alta sociedade criciumense. "Não temos dúvida de que ele faz parte desse crime organizado. São indivíduos que exercem grande influência na cidade. Esse vínculo fez com ele ganhasse credibilidade e tempo para aplicar o golpe", diz Souza Júnior.

O advogado do Sinfac acredita que o Ministério Público (MP) vai oferecer denúncia contra o acusado e seus cúmplices. "Vencemos mais uma etapa. Agora, aguardamos a abertura de um processo-crime. Caso isso ocorra, o empresário deverá responder por emissão de duplicatas falsas, estelionato, falsidade ideológica e formação de quadrilha. Esperamos que ele seja condenado e sirva de exemplo. Esse caso não deve cair no esquecimento e ficar impune", explica.

Pelo menos cinco empresas de factoring da região confirmaram um prejuízo de aproximadamente R$ 7 milhões com o golpe. A fraude era cometida com o uso de duplicatas sem origem, que eram vendidas aos empresários. Além de factorings, os títulos de créditos chegaram a ser negociados em agências bancárias da região. O empresário deverá aguardar decisão da Justiça em liberdade.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 305 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal