Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/07/2009 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha de hackers é presa tentando roubar BB de Santa Inês


O Núcleo de Operações Especiais (NOE), da Polícia Rodoviária Federal deteve, na madrugada de sábado, 4, uma quadrilha paulista de hackers especializados em invadir sistemas e roubar dinheiro diretamente de caixas eletrônicos.

Durante fiscalização de rotina no Km 270, da BR-316, local conhecido como “Estaca Zero”, os agentes deram ordem de parada a dois veículos Fiat/Uno de placa NNM-3343/MA e NHO-1772/MA, os quais tinham como passageiros Hélio dos Santos Silva, 29 anos; Welby de Oliveira Costa, 27 anos; Marcio Roberto de Souza, 25 anos; e Daniel Borges dos Santos, 33 anos.

Questionados sobre o motivo da viagem, os acusados entraram em contradição e se apresentaram bastante nervosos, levando os policiais a fazerem uma revista mais minuciosa nos veículos, onde foram encontrados diversos equipamentos eletrônicos semelhantes aos utilizados para fraudar caixas eletrônicos de bancos.

Descobriu-se ainda que Hélio fora policial militar no Maranhão e deixara a corporação por ter sido preso na Operação “Cavalo de Tróia”, da Polícia Federal, que teve o objetivo de prender hackers que aplicavam golpes financeiros pela internet. Durante consulta à ficha criminal dos outros indivíduos, foi constatado que Daniel e Welby já haviam sido presos por furto e estelionato no estado de São Paulo, sendo que o último havia sido detido em 2004 com outros três comparsas tentando aplicar golpes em caixas eletrônicos em São Luís.

Questionados sobre o material apreendido, eles falaram que era um equipamento de última geração, que custara R$ 70 mil, que era instalado em caixas eletrônicos e que fazia transferência direta da conta do banco para conta de laranjas e esperavam lucrar entre R$ 400 mil e R$ 800 mil com o golpe. Na ocasião, confessaram que tentaram instalar o equipamento no Banco do Brasil de Santa Inês, sendo que não conseguiram êxito devido ao intenso movimento de pessoas no local.

A quadrilha, procedente de São Paulo/SP, vinha aplicando golpes em vários estados do Brasil. Na maioria das ocasiões, os integrantes do grupo viajavam pelos estados permanecendo de 3 a 5 dias, sempre se hospedando em hotéis de luxo e andando bem vestidos para não chamar a atenção.

Todo o material apreendido e os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Santa Inês, onde ficarão à disposição da Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 473 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal