Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/07/2009 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF procura mais três envolvidos em grilagem de terra

Por: Bruno Garcia e Antonielle Costa

Quinze pessoas já foram presas, sendo seis oficiais da Polícia Militar. Grupo agia no Vale do Araguaia.

Três foragidos da Justiça continuam sendo procurados pela Polícia Federal, em continuidade aos trabalhos da Operação Pluma, desencadeada na última sexta-feira (3). A ação resultou na prisão de 15 pessoas, que teriam ligações com um esquema criminoso de grilagem de terras pertencentes à União, em Mato Grosso.

Entre os mandados de prisão cumpridos, estão os de seis oficiais da Polícia Militar, sendo dois da reserva, além de uma tabeliã. Todos os servidores públicos foram presos.

De acordo com informações da assessoria de Imprensa da PF, os 15 presos, após tomarem conhecimento da denúncia, prestaram depoimentosl sobre o esquema criminoso. Os militares estão sob guarda da corporação e os demais foram encaminhados a penitenciárias.

Dos presos durante da Operação, até o momento, nenhum conseguiu liberdade junto a juiz da 1ª Vara da Justiça de Cuiabá. O nome dos três foragidos não foi divulgado pela PF.

O grupo criminoso, segundo a PF, tinha ramificações nos Estados de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Eles utilizavam de diversos meios para obter terras a baixos custos e revendê-las, posteriormente.

Foram identificados os crimes: grilagem de terras da União, áreas destinadas a reforma agrária e reserva indígena, formação de quadrilha armada, falsificação de documentos públicos, corrupção ativa e passiva, peculato, prevaricação, extorsão, usurpação de bens da união, crimes ambientais, lesões corporais e lavagem de dinheiro.

Atuação

De acordo com o superintendente da PF, Oslain Campos Santana, o grupo atuava de três formas: grilando área da reserva indígena xavante maraitsede; expulsando assentados por meio da Reforma Agrária e falsificação de títulos; intimava pequenos proprietários a deixar suas terras e elas eram vendidas. Dentre as fazendas onde a grilagem acontecia estão a Bridão Brasileiro e a Bordolândia.

Oslain explicou que os policiais militares usavam a estrutura da Polícia Militar e atuavam ameaçando as pessoas, inclusive, com suspeita de homicídios. "Eles iam lá e retiram as pessoas das terras, por meio de ameaças. Muitas vezes, utilizavam a estrutura do Estado; noutras, iam à paisana, com armamentos próprios. Ele atuavam à revelia da instituição", disse o delegado.

Processo Administrativo

A PM informou que irá abrir um procedimento administrativo acerca da prisão de seis policiais militares, sendo quatro de alta patente. Entre eles estão um subtenente da reserva, um capitão, dois majores e dois coronéis. O comandante geral da PM, coronel Campos Filho, informou que irá pedir toda a documentação à Justiça Federal, para analisar e tomar as providências cabíveis.

Envolvidos

Gilberto Luiz de Rezende - (Chefe da organização)
Adário Carneiro Filho - (Um dos chefes da organização)
Admilson Luiz de Rezende - (Irmão de Gilberto e responsável pela vendas de terras)
Luiz Carlos Machado - (Pistoleiro e ex-prefeito de Porto Alegre do Norte)
ltamiro Schneider - (Pistoleiro)
Josemar Pereira dos Santos - (Técnico agrimensor responsavel pela medição da fazenda Suiá-missú e Bridão Brasileiro)
Elierson Metello de Siqueira - (Coronel da PM-MT)
Adalberto da Cunha de Oliveira - (Subtenente da PM-MT)
Adaildon Evaristo de Moraes Costa - (Ex-comandante da PM-MT)
Robson Oliveira Curi - (Capitão da PM-MT)
Wlamir Luis da Gama Figueiredo - (Major da PM-MT)
Antonio de Moura Neto - (Capitão da PM-MT)
Camilo de Lélis Brasileiro Pereira - (Pistoleiro e químico)
Jurandir de Souza Ribeiro - (Comprou terra na reserva índigena)
José Carlos de Moraes - (Grileiro)
Maristela Maranhão Fonseca - (Engenheira agrônoma de Suiá-Missú)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 370 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal