Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/07/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cigana é condenada por cobrar R$ 20 mil para 'salvar' família de cliente

Segundo nota do TJ, Doroti Janoviche foi condenada por estelionato. Ela terá que prestar serviços comunitários e doar 18 cestas escolares.

Uma cigana de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foi condenada por estelionato e uso de documento falso.

De acordo com nota divulgada no site do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (2), Doroti Janoviche dizia ter poderes sobrenaturais e enganou uma cliente ao insinuar que sua família corria perigo.

A cigana teria cobrado R$ 20 mil para salvar os parentes da cliente. Segundo o Ministério Público estadual, os crimes teriam ocorrido entre os dias 18 e 21 de novembro de 2005.

Apesar de condenada, a falsa cigana não ficará presa. Ela terá de prestar serviços comunitários e doar 18 cestas escolares ou de material de construção. A defesa de Doroti pediu a sua absolvição, sustentando insuficiência de provas e alegando que ela teria sido vítima de uma farsa.

Porém, ao julgar o recurso de apelação, os desembargadores concluíram que haviam provas suficientes de que Doroti induziu a vítima ao erro, ficando caracterizado o crime de estelionato.

Segundo o TJ-RJ, no processo há cópias de um empréstimo no valor de R$ 7.923,00 feito pela vítima no Banco Itaú e de 12 cheques de R$ 600, que foram sustados. Depoimentos das testemunhas de acusação afirmaram que a vítima passava por um momento de difícil de sua vida.

“A apelante, aproveitando-se da fragilidade emocional da vítima, usou expedientes ilícitos para obter vantagem financeira. Solicitou vultosas quantias em dinheiro, além de bens móveis, tais como um telefone com identificador de chamadas e quatro pares de sapatos que seriam dados aos 'anjos da guarda'”, destacou o relator do processo, o desembargador Agostinho Teixeira.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 257 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal