Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/06/2009 - Jornal Integração Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mecânicos são alvo de golpe do telefone


O velho golpe do crédito para celular ganhou nova roupagem e novo alvo: mecânicos próximos às rodovias. Tudo ocorreu semana passada. Ele ligou para as oficinas pedindo socorro, pois seu caminhão estragara no meio da BR-369. A farsa foi usada como pano de fundo para que as vítimas inserissem créditos no celular do golpista.
Antonio Carlos Glen foi uma das vítimas. Ele perdeu R$ 340 tentando ajudar o falso fazendeiro entre créditos para celular e combustível que gastou. “Ele ligou para a minha mecânica a cobrar dizendo que o caminhão dele quebrou perto de Braganey e que seus funcionários estariam me esperando na porteira de uma fazenda chamada Paulicéia em uma camionete. Eu só fui socorrê-lo à tarde. Então ele me ligou e pediu para eu comprar remédio de estômago para a esposa de um funcionário dele que estava passando mal”, recorda.
Antonio foi até a farmácia para comprar o medicamento solicitado pelo cliente. Confirmada a compra, o golpista pediu que Antonio comprasse dois cartões com R$ 50 em crédito para celular. “Como não tinha na farmácia, eu comprei no primeiro posto de combustível quando eu saí para encontrá-lo. Mas eu comprei dois cartões de R$ 30, raspei e passei o código para ele. Depois ele ligou na mecânica e pediu para colocar mais R$ 150 de crédito e o pessoal comprou. Ele sempre dizia que era para eu levar todas as notas que iria me reembolsar”.
Como já havia gasto, o mecânico seguiu viagem para procurar a fazenda Paulicéia. “Fui até Braganey e não o encontrei. Então resolvi voltar para Corbélia, quando ele me ligou de novo e pediu para pegar a estrada de Cascatinha, onde estaria a tal camionete. Andei mais 22 quilômetros e nada achei, então resolvi retornar. Nessa hora ouvi muita gente conversando ao fundo [do telefone], foi quando comecei a desconfiar que poderia ser um presidiário”.
Na volta, Antonio parou em um posto de combustível para pedir informações sobre o fazendeiro. “O pessoal do posto disse que não tinha ninguém como aquele nome na região e que um mecânico estava procurado pelo mesmo homem”, disse a vítima.
A vítima faz o alerta para que outras pessoas não passem pelo mesmo que ele. “É bom que os outros empresários fiquem sabendo dos golpistas. Tem três vítimas já que ficamos sabendo, mas muita gente deve ter sido prejudicada”. O número do telefone que o suposto golpista usa para enganar as vítimas tem código de área 66, do Mato Grosso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 321 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal